Grêmio é bicampeão gaúcho

0
1820

Se o Grêmio faz campanha decepcionante na Copa Libertadores da América, seus torcedores puderam ter um momento de alegria na quarta-feira (17) ao celebrar o bicampeonato gaúcho depois de a equipe ter empatado em 0 a 0 com o Internacional (mesmo resultado registrado no domingo no Beira Rio) e a decisão foi nos pênaltis – que parece ser o novo padrão do decadente futebol brasileiro. Todos jogam para não perder e levam a decisão para as penalidades máximas a fim de definir campeões.

Foi exatamente nas cobranças de pênaltis que brilhou a estrela do goleiro Paulo Victor. Ele defendeu três cobranças dos jogadores do Inter e garantiu o título – o 38º do clube e invicto depois de 54 anos. Na verdade, a campanha do Tricolor dos Pampas foi impecável. Durante todo o torneio, a equipe sofreu apenas um gol do Aimoré de São Leopoldo em uma partida disputada fora de casa.

Paulo Victor, com este desempenho, ganhou até um bônus de R$ 50 mil dado pelo técnico Renato Portaluppi e, mais do que isto, ganhou de vez a confiança da torcida que ainda lamenta a saída de Marcelo Grohe para o futebol árabe. Outro jogador bastante contestado pelos torcedores também passou de vilão a herói na final do Gauchão: André. Depois de o VAR confirmar um pênalti de Paredes em Cortez – que provocou as expulsões de D’Alessandro e do técnico Odair Hellmann -, André bateu e Marcelo Lomba defendeu. Na série de penalidades, André bateu o pênalti decisivo que garantiu o título do Imortal. Ironicamente, os goleiros titulares de Grêmio e Internacional são ex-goleiros do Flamengo.

Corinthians perde em Santa Catarina

A Chapecoense jogou melhor e venceu o Corinthians por 1 a 0 no jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, na noite da quarta-feira (17), na Arena Condá. O gol foi marcado por Aylon, no fim do primeiro tempo, mas o placar poderia ter sido mais elástico se não fossem as defesas de Walter e o travessão, que evitou um lindo gol de Gustavo Campanharo no início da segunda etapa. O Timão, agora, precisará reagir no jogo de volta, em Itaquera, se quiser avançar. “Ele teve foco na jogada”, disse o comentarista Casagrande após o lance do único gol da partida. E teve mesmo! Depois de cobrança de escanteio, o atacante manteve os olhos na bola, viu que Richard dava condição e mandou para as redes.

Com esta derrota, o Corinthians chegou a quatro jogos sem fazer gols, igualando marca do ano passado, sob comando de Jair Ventura. A equipe de Fábio Carille, quase toda com reservas, jogou mal e teve apenas três finalizações, contra 12 da Chape. Mais uma atuação abaixo da média, esta antes da grande final do Campeonato Paulista contra o São Paulo, no domingo, no Itaquerão.

Santos sai na frente no duelo com o Vasco

No melhor estilo Sampaoli de jogar, o Santos manteve a bola a maior parte do tempo na primeira etapa contra o Vasco, na quarta-feira (17), na Vila Belmiro. Chegava perto da área, mas não ameaçava dentro dela. Na etapa final, mais efetivo, fez 2 a 0 (gols de Rodrygo e Jean Mota) e largou na frente por um lugar nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O técnico argentino voltou a escalar a equipe com dois zagueiros (Aguilar e Gustavo Henrique), além de Alison, mais perto da defesa; Pituca e Victor Ferraz pelos lados, mas fechando pelo meio de campo; Sanchez, Jean Mota, Rodrygo e Soteldo e Derlís González no meio/ataque. Everson foi o goleiro, como tem acontecido na Copa do Brasil.

A vantagem, se não é irreversível, é bem confortável para o time de Jorge Sampaoli para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, em São Januário. Para avançar, pode até perder por um gol de diferença. O Vasco terá que vencer por três gols para passar. E o Vasco da Gama ainda tem um compromisso dificílimo no domingo na decisão do Cariocão, quando precisa reverter a vantagem de 2 a 0 construída pelo Flamengo no primeiro jogo das finais.

Flu vence no retorno de Pedro aos gramados

O cenário foi preparado para a volta do atacante Pedro, principal ídolo da torcida do Fluminense na atualidade. Ele começou no banco de reservas e viu o time passear no primeiro tempo para abrir 2 a 0 sobre o Santa Cruz, na quarta-feira (17), no Maracanã, no jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Ele entrou no segundo tempo, mas não conseguiu ajudar a ampliar o placar. A decisão da vaga nas oitavas de final será no dia 25, em Recife. O clube carioca pode perder por um gol de diferença. Vitória do rival por dois gols de vantagem leva a disputa para as cobranças de pênalti.

No segundo tempo, o time ainda criou uma série de oportunidades. O Santa Cruz em nada ameaçou. O Fluminense ainda poderia ter aberto uma vantagem maior se a arbitragem não anulasse de forma equivocada mais um gol de Luciano, que atuou desde os 18 minutos da etapa final com dores na coxa direita e precisou colocar uma proteção no local.

Pedro entrou em campo aos seis minutos do segundo tempo, quando Yony González pediu substituição com dores no tornozelo esquerdo. O atacante fez a torcida vibrar a cada toque na bola, mas demonstrou ainda precisar de tempo para recuperar o time. Mesmo assim, mostrou personalidade para cobrar uma falta na entrada da área e talento para dar uma bela caneta no marcador.

Champions League, onde o futebol excede

Está cada vez mais difícil assistir o futebol brasileiro se compararmos com o nível de futebol praticado na Europa. Neste meio de semana, torcedores de todo planeta puderam ver partidas fenomenais que dá até dó das equipes derrotadas, porque elas também mereceriam avançar. O regulamento, porém, é imperioso. Apenas o vencedor segue na competição enquanto ao perdedor resta lamentar as chances perdidas, lamber as feridas e voltar o foco para outros certames.

As quartas de final da Champions League foram emocionantes demais em duas séries, e tranquilas nas outras duas. O Barcelona passou como quis pelo Manchester United. Depois de ter vencido no jogo de ida no Old Trafford por 1 a 0 (gol contra de Smalling), não deu chances para o adversário ao estabelecer 3 a 0 sobre os Red Devils, com dois gols de Messi (um deles fruto de uma jogada de craque e o outro um frango de De Gea) e uma pintura assinada por Phelippe Coutinho. Agora, Coutinho e a equipe do Barcelona terão pela frente o Liverpool, clube em que Coutinho era ídolo, tendo recebido o apelido de Little Magician.

Por falar em Liverpool, os Reds também atropelaram o Porto. Após terem batido o clube português por 2 a 0 no Estádio das Antas, no jogo de volta golearam os portugueses por 4 a 1 no Anfield Stadium, com gols de Mané, Salah, Firmino e Van Dijk. O brasileiro Militão fez o gol de honra do Porto.

Ao contrário dessas duas séries, as outras foram para matar cardíacos. A Juventus de Turim foi a Amsterdam no jogo de ida e arrancou um empate de 1 a 1, com Cristiano Ronaldo marcando para a Vechia Signora e o brasileiro David Neres anotando o gol do Ajax. No jogo de volta, Cristiano Ronaldo abriu o placar para os Nerobiancos, mas Van de Beek e De Ligt anotaram os gols da vitória da equipe holandesa e calaram os tifosi italianos. Agora, o Ajax enfrentará o Tottenham em uma das semifinais da Champions League.

A torcida do Tottenham de Londres está em êxtase. Pela primeira vez na história do clube, ele chega a uma semifinal de Champions League. E o herói desta façanha é o coreano Heung-Min Son, autor do gol da vitória de sua equipe na partida de ida em Londres e de outros dois gols em Manchester. Após ter ganho a partida pela contagem mínima, os jogadores da equipe londrina sabiam que teriam um enorme desafio pela frente: obter a classificação no Etihad Stadium diante do poderoso Manchester City de Pep Gurdiola.

O jogo começou eletrizante. Em 21 minutos, a partida estava 3 a 2 para os Citizens – com dois gols de Son para os visitantes e dois gols de Sterling e um de Bernardo Silva para o time da casa. Este resultado garantia a classificação dos Spurs por ter anotado dois gols na casa do adversário. O Manchester City voltou pressionando no segundo tempo e aumentou o placar para 4 a 2 com um chute potente de Aguero (que desperdiçou um pênalti no jogo de ida). O resultado estava colocando o time de Manchester na semifinal, mas um gol desajeitado de Llorente diminuiu o placar para 4 a 3 que voltou a classificar o Tottenham. Após a verificação pelo VAR, o árbitro confirmou o gol do atacante espanhol. A partir daí, Manchester City foi para o abafa e conseguiu anotar seu quinto gol por intermédio de Sterling. Entretanto, depois de consultar o VAR, o árbitro anulou o gol por causa do impedimento de Aguero na jogada. Ele foi o autor do passe para Sterling.

Agora, em maio, sairão os finalistas da Champions League que decidirão o título em um jogo único, marcado para Madrid. As semifinais ficaram assim:

Tottenham x Ajax  / Ajax x Tottenham
Barcelona x Liverpool  / Liverpool x Barcelona