Grêmio é único brasileiro que resta na Libertadores

0
1550

O Brasil começou a Copa Libertadores da América com oito representantes – Palmeiras, Santos, Flamengo, Botafogo, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Chapecoense e Grêmio – mas apenas a equipe gaúcha segue viva na competição. Com gol de Barrios no segundo tempo, o Tricolor dos Pampas derrotou o Botafogo em Porto Alegre e classificou-se para as semifinais da principal competição da América do Sul. Depois de ter arrancado um empate no Rio de Janeiro em 0 a 0, o Imortal tornou-se favorito para levar a vaga. Entretanto, a partida de volta, realizada na quarta-feira (20) não foi fácil para o time do Sul do País. O Fogão mostrou bom futebol e muita disposição e vendeu caro a derrota, mas o oportunismo de Lucas Barrios fez a diferença, em uma cabeçada à queima roupa que o goleiro Gatito Fernandez não pôde defender. O gol levantou a torcida na Arena Grêmio e a equipe soube segurar o resultado e está na semifinal quando enfrentará o Barcelona de Guayaquil – carrasco das equipes brasileiras por ter vencido Botafogo na fase de grupos, eliminado o Palmeiras nas oitavas de final em decisão por penalidades máximas e derrotado o Santos em plena Vila Belmiro nas quartas de final. Agora, terá outro time brasileiro pela frente. Se conseguir levantar a taça, Renato Gaúcho conseguirá um feito importante. Ele foi o principal jogador do Grêmio na conquista da Copa Libertadores da América em 1983. E agora pode faturar o título com o clube na condição de técnico. Enfim, resta aos demais brasileiros torcer pelo Grêmio para honrar o futebol brasileiro, algo que os Colorados, por exemplo, jamais farão. O Tricolor gaúcho viajará para Salvador onde enfrentará o Tricolor baiano no domingo (24). O jogo deverá ser tenso porque o Bahia está perto da Zona de Rebaixamento e fará de tudo para vencer a partida. Por sua vez, no mesmo dia, o Botafogo também jogará contra outra equipe desesperada, o Coritiba, em partida marcada para o Estádio Couto Pereira, na capital do Paraná. Tanto Bahia como Coritiba têm 27 pontos ganhos no Brasileirão, mas o Bahia está na frente por ter um saldo melhor que o adversário: -2 contra -7 gols de saldo negativo.

Santos perde para Barcelona do Equador e é eliminado

O cenário era perfeito. Vila Belmiro lotada na quarta-feira (20), e o empate por 1 a 1 conquistado no Equador parecia bom para o Santos. Na teoria. Na prática, resultou em uma pressão do Barcelona de Guayaquil, que jogou como se estivesse no Estádio Monumental Romero Isidro Carbo. O Peixe esperou para contra-atacar, mas esperou demais e acabou superado pelos equatorianos. Álvez, o mesmo que balançou as redes no jogo de ida, subiu de cabeça entre Vanderlei, Veríssimo e Braz para marcar e eliminar o Peixe da Libertadores. Até então, o time de Levir Culpi estava invicto na competição e tinha vencido as quatro partidas como mandante (uma delas no Pacaembu). Ou seja, perdeu exatamente quando não podia, em um jogo de volta, em casa. Por ironia do destino, o time equatoriano é homônimo do famoso Barcelona da Espanha – que nos dois últimos encontros derrotou o Santos por 4 a 0, na final do Mundial Interclubes, e por 8 a 0 em uma partida que marcou a transferência de Neymar para a equipe catalã. Agora, o Alvinegro praiano sofre nas mãos de outro Barcelona, desta vez foi eliminado pela equipe modesta, porém aguerrida de Guayaquil – a de maior torcida no futebol equatoriano. Claro, que os torcedores rivais não perderam a chance de zombar dos santistas, clamando que no placar agregado o Santos perder para o Barcelona por 14 a 1. Resta ao Peixe voltar suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde é terceiro colocado, com 41 pontos. O próximo compromisso será contra o Atlético Paranaense no sábado (23) também na Vila Belmiro. Espera-se que, desta vez, os torcedores se comportem e não tentem invadir o vestiário para bater nos jogadores como ocorreu após a derrota para os equatorianos. Nem que Bruno Henrique dê outra demonstração de falta de esportividade, quando cuspiu em um jogador do Barcelona do Equador demonstrando falta de controle diante de uma situação adversa.

Flamengo goleia Chape e segue firme na Sul-Americana

O Flamengo se classificou para as quartas de final da Copa Sul-Americana ao golear na quarta-feira (20) a Chapecoense no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, por 4 a 0 – gols de Cuellar, William Arão, Juan e Lucas Paquetá. O gol de abertura do placar provocou muita polêmica. O atacante Guerrero recebeu a bola livre de marcação e o bandeirinha assinalou impedimento, entretanto, o árbitro deixou a jogada seguir alegando que a bola resvalou na cabeça do zagueiro Douglas Grolli. Os jogadores da Chape, inconformados, foram para cima do ábritro, mas ele confirmou o gol que alterou o plano de jogo da equipe que pretendia segurar o 0 a 0 e especular em contra-ataques, pois a partida de ida em Chapecó terminou sem abertura de contagem. Com a necessidade de buscar o empate, o time catarinense lançou-se à frente e deu espaços para o Rubro-Negro carioca que aproveitou a oportunidade para ampliar o marcador e construir a goleada. Agora, o time dirigido por Reinaldo Rueda deve enfrentar a LDU de Quito ou o Fluminense. O adversário foi definido nesta quinta-feira (21). O Tricolor carioca tem a vantagem por ter vencido o confronto de ida, no Rio de Janeiro, por 1 a 0. O jogo de volta foi realizado na capital equatoriana. Pelo Campeonato Brasileiro, o Mengão receberá o Avaí no sábado (23) no Estádio Luso-Brasileiro. A equipe catarinense reagiu bem e é líder em pontuação no segundo turno, deixando o Z4, onde permaneceu por muito tempo no primeiro turno. Já o Fluminense tem um compromisso mais difícil. Enfrentará o Palmeiras no Maracanã, no domingo (24), após retornar de uma viagem cansativa a Quito.

Sport Club do Recife joga suas fichas na Sul-Americana

A vantagem conquistada no jogo de ida, com a vitória por 3 a 1 no Recife, fez a diferença para o Sport. A Ponte Preta até fez 1 a 0 ainda no primeiro tempo, com Lucca, pressionou até o fim, mas o placar de 1 a 0 foi insuficiente para evitar a eliminação na Sul-Americana. A Macaca fica pelo caminho, enquanto o Leão avança às quartas de final. Sem nada a perder, a Ponte se lançou ao ataque no começo do primeiro tempo. A estratégia era usar os lados para conseguir cruzamentos em busca de Léo Gamalho na área. O grandalhão quase abriu o placar após bate e rebate na área. Também foi assim que, após cobrança de falta, Lucca aproveitou para abrir o placar, aos 16 minutos, na quarta-feira (20), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A pressão inicial surtiu resultado, mas a expulsão de Nino Paraíba pelo segundo cartão amarelo, aos 34 minutos, brecou um pouco o ímpeto alvinegro. Ainda assim, Léo Gamalho teve a chance de ampliar, também depois de confusão na área, mas parou em Magrão. Do outro lado, o Sport teve uma atuação burocrática, valorizando cada segundo para administrar a vantagem. O único lance de perigo foi um cruzamento de Lenis que bateu no travessão. Pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Sport enfrentará o Junior Barranquilla da Colômbia. Depois da queda acentuada no Brasileirão, a torcida do Rubro-Negro pernambucano se anima com a participação da equipe na competição internacional. Pelo Campeonato Brasileiro, o Sport receberá o Vasco da Gama na Ilha do Retiro na segunda-feira (25), enquanto a Ponte Preta, de técnico novo – Nelsinho Batista retorna à Macaca após a demissão de Gilson Kleina -, faz um duelo de times desesperados em Chapecó. Tanto Chapecoense como Ponte Preta possuem 28 pontos, porém, a equipe catarinense está à frente do Alvinegro campineiro por ter uma vitória a mais.

Corinthians empata na Argentina e está eliminado

Quarta-feira (20) não foi uma noite boa para os alvinegros paulistas. Enquanto o Alvinegro praiano era eliminado na Libertadores e o Alvinegro campineiro dava adeus à Copa Sul-Americana, o Alvinegro da capital paulista também ficou pelo caminho na Copa Sul-Americana ao empatar em 0 a 0 com o Racing de Avellaneda na Argentina. Como o time portenho havia empatado em 1 a 1 em São Paulo, classificou-se para a próxima fase pelo critério de gol marcado fora de casa. A equipe paulista reclamou muito da arbitragem e terminou a partida com dois jogadores a menos, após as expulsões de Rodriguinho e Jô. Na próxima fase, o Racing medirá forças com o Libertad do Paraguai, enquanto o Timão concentra suas atenções exclusivamente no Brasileirão, onde é líder disparado com 53 pontos – 10 pontos à frente do vice-líder Grêmio, 12 pontos de vantagem sobre o Santos e 13 pontos de distância do Palmeiras, únicas equipe com alguma chance de tirar o título das mãos do Corinthians, algo que a cada rodada torna-se mais improvável. No Brasileirão, o Timão terá um compromisso bastante difícil ao enfrentar o São Paulo no Morumbi. O clássico é mais importante para o Tricolor paulista que luta desesperadamente para siar da Zona de Rebaixamento, enquanto o Corinthians pode até mesmo dar-se ao luxo de perder o jogo, pois não será ameaçado pelos concorrentes diretos.