Grupo Mulheres do Brasil

0
340

O Grupo Mulheres do Brasil conecta pessoas. Colocamos a serviço dos brasileiros a natureza feminina, que acolhe, cuida e faz acontecer. Se você tem vontade de se dedicar a um trabalho voluntário mas não sabe a quem ajudar aqui nos Estados Unidos, venha nos conhecer!

Ação de limpeza de praia com a família Schurmann

No dia 19 de junho, o Comitê Sustentabilidade e a iniciativa Voz dos Oceanos realizaram a terceira limpeza de praia desta parceria, durante a passagem da expedição do veleiro Kat pelo sul da Flórida. 

O encontro foi na praia de Deerfield Beach, próximo ao Pier, e juntou a comunidade brasileira. O   objetivo era educar e conscientizar sobre o impacto dos nossos hábitos de consumo por meio da coleta de resíduos que deixamos nas areias e que são trazidos pelo mar.

Heloísa Schürmann, pesquisadora e escritora que está em sua quarta volta ao mundo, contou que já visitou mais de 40 praias, rios, mangues e lagos, desde o início da expedição que saiu do Brasil em agosto de 2021 e que em todos os lugares foram encontrados resíduos plásticos.

“As mudanças que fazemos no dia a dia, dizendo ‘não vou levar esse saquinho de plástico, eu vou levar minha ecobag, eu vou levar minha garrafinha de água’… a cada mudança que fazemos, nós fazemos a diferença”, disse ela.

Cerca de 50 quilos de resíduos foram retirados em apenas uma hora de ação. A quantidade de material plástico impressiona: 150 garrafas e copos, mais de 440 tampinhas de garrafas, 60 canudos e 69 talheres descartáveis. 

Além de outros materiais como garrafas de vidro (82), latas de alumínio (104) e tampas de metal (246). E o mais assombroso: 1827 unidades de bitucas de cigarro, as  “gimbas”, que poluem as areias e os mares.

“Se cada participante refletir ao encontrar uma sacola de plástico, um canudo, um talher descartável e lembrar de recusar e trocar por outras soluções reutilizáveis, nossa ação de limpeza terá cumprido seu objetivo”, comentou a líder do Comitê Sustentabilidade, Luciana Beatriz.

E deixamos o convite: sejamos todos também a Voz dos Oceanos!

Seminário Internacional ‘Cuidando da Família Imigrante’

Pela primeira vez no Sul da Flórida, foi realizado no dia 31 de maio, o Seminário Internacional “Cuidando da Família Imigrante”, na Faculdade South Florida Bible College, em Deerfield Beach.

Com o objetivo de disseminar informação e compartilhar experiências, o Comitê de Combate à Violência Doméstica do Grupo Mulheres do Brasil do Sul da Flórida (GMBSF) juntamente com as organizações Justiça Humanitária Social (JHS) e DoHope International se uniram para promover uma noite focada nos cuidados e direitos da família imigrante.

O seminário recebeu mais de 50 inscritos e foi composto por três painéis: no painel 1 foi abordado o tema “A violência contra as mulheres e suas implicações não visíveis”, palestrando Solange Gomes (psicóloga), Lidiane Lopes (criadora da TotallyADHD), e Flavia Duarte (organizadora. do evento e líder do Comitê de Combate à Violência Doméstica.

Em seguida, no painel 2 mergulhamos no contexto do direito, com o tema “Os direitos das famílias imigrantes sob a ótica da violência doméstica”, palestrando Liliane Thomaz (organizadora do evento, diretora financeira e representante nos EUA da JHS), Rozangela Newell, e Ana Rezende (representantes do “Women in Distress”).

O painel 3 foi dedicado ao tema “Uma conversa sobre identidade e os desafios das relações familiares na vida do imigrante”, palestrando Ana Carolina Mafra e Anna Droll (fundadoras da DoHope International).

A organização deste seminário contou ainda com a colaboração de Marilane Lopes Ribeiro (presidente em exercício e secretária-geral da JHS) e Patrícia Almeida (líder do Comitê de Combate à Violência Doméstica – GMBSF).

Florida é um estado sem culpa. O que isso significa?

Ser um estado sem culpa significa que não importa quais foram os motivos que levaram um casal a se separar, se houve traição ou não durante o casamento.

Entretanto, como toda regra tem exceção,  essa também tem, como, por exemplo, no caso em que o cônjuge que traiu, usou parte do patrimônio do casal para dar a(o) amante, comprando jóias, carros, aluguel de imóvel, viagens internacionais etc. Esses são somente alguns dos exemplos que o juiz levará em consideração ao determinar a divisão de patrimônio e dívidas do casal.

A traição também pode afetar o tipo de guarda dos filhos, pois é determinada com base no melhor interesse da criança. Essas situações podem influenciar a decisão do juiz quanto ao caráter e a habilidade da pessoa de ser um bom pai ou mãe. 

Vale lembrar que no direito de família cada caso é um caso. 

Cada divórcio é único, pois a situação financeira das partes é diferente, assim como a duração do casamento, filhos, propriedades, o que foi adquirido antes ou durante o casamento, regime de bens, se existe um acordo pré-nupcial ou pós-nupcial, entre outros fatores que irão influenciar cada situação.

O Núcleo Sul da Flórida é liderado por Luciana Lewis, Paola Tucunduva e Solange Gomes.
Quer fazer parte do nosso grupo também?
Cadastre-se no nosso site: www.grupomulheresdobrasil.org.br
Siga-nos nas redes sociais: instagram.com/grupomulheresdobrasil.sulfl 
https://www.facebook.com/GrupoMulheresdoBrasil.SulFL