Imigração Notícias

Guarda Costeira encerra buscas por 9 cubanos desaparecidos em Lake Worth

Imigrantes viajavam em uma embarcação precária que naufragou antes de chegar à costa; buscas iniciaram no domingo

Navio partiu de Bimini nas Bahamas com destino à Lake Worth, no sul da Flórida (foto: U.S Coast Guard)
Buscas por sobreviventes começaram na tarde de domingo (foto: U.S Coast Guard)

A U.S. Coast Guard anunciou nesta quarta-feira (21), por meio de um post no Twitter, que encerrou as buscas pelos nove imigrantes cubanos desaparecidas desde o último domingo (18), em Lake Worth, no sul da Flórida. As autoridades informaram que vasculharam 2.485 milhas marítimas sem encontrar sinais de sobreviventes. Apenas um imigrante foi retirado com vida do mar com vida.

Um homem que estava em embarcação próximo ao local onde o barco dos afundou, disse que presenciou o momento em que eles pediam socorro, mas só conseguiu ajudar um indivíduos. Os demais, ele acredita que foram levados pela correnteza.

O sobrevivente confirmou aos agentes do Customs and Border Patrol (CBP) que ele e os outros nove tentavam entrar ilegalmente na Flórida, em embarcação caseira. “Nossas condolências aos entes queridos daqueles que se perderam no mar”, disse um oficial do CBP.

Desde o início do ano, as Flórida tem recebido um número cada vez maior de balseiros cubanos, que se lançam no mar em estruturas precárias na tentativa de escapar da ilha e chegar ao estado americano. A curta distância que divide os dois territórios faz com que eles ignorem os perigos de tempestades, naufrágios e até ataques de tubarões.

No dia 28 de setembro, enquanto o furacão Ian varria o estado como uma das mais poderosas tempestade já registradas nos EUA, um grupo de sete cubanos desembarcou em Pompano Beach, e ao menos outros 22 foram interceptados em Key West. Todos foram repatriados para Cuba.

Dados do governo mostram que no ano fiscal de 2022, 1.370 cubanos foram presos tentando fazer a travessia pelo mar na região, número cinco vezes maior que o registrado em 2021, quando 278 pessoas foram presas.