Guarda Costeira localiza cinco corpos dos 39 desaparecidos no mar da Flórida

Governo abriu investigação criminal para apurar a rede de tráfico humano responsável pela travessia desses imigrantes

0
1175
Guarda Costeira não tem informações sobre desaparecimento do barco com os imigrantes
Guarda Costeira não tem informações sobre desaparecimento do barco com os imigrantes

O governo dos Estados Unidos abriu uma investigação criminal para apurar quem foram os responsáveis por trazerem 40 imigrantes em um barco que virou próximo a Fort Pierce, Flórida, no início da semana. Cinco corpos foram localizados e outras 33 pessoas ainda estão desaparecidas.

Segundo um comunicado emitido pelo órgão, um sobrevivente foi resgatado por uma pessoa que navegava pelo local. O indivíduo, que não teve a identidade revelada, estava agarrado a uma embarcação tombada a cerca de 45 milhas da costa. Mais tarde, ele contou às autoridades que o barco com as outras 39 pessoas saiu de Bimini, nas Bahamas, na noite de sábado, mas virou ao enfrentar uma tempestade.

Ninguém estava vestindo colete salva-vidas, de acordo com o resgatado, que foi levado para o hospital com desidratação.

As buscas por outros desaparecidos seguiam até a tarde de quinta-feira (27), mas sem sucesso. “A cada minuto que passa, diminuem as chances de encontrarmos sobreviventes”, disse a capitão Joann Burdian da Guarda Costeira. “Estamos usando todos os recursos disponíveis para encontrar essas pessoas”.

Bahamas

Bimini é uma pequena ilha localizada a 55 milhas a Leste de Miami. O local é uma conhecida rota de tráfico humano pelas autoridades. Imigrantes de diversas partes do mundo usam as Bahamas para chegar aos Estados Unidos.

O governo local está trabalhando junto com autoridades dos EUA para identificar e prender traficantes de pessoas.

No início de janeiro, um homem natural das Bahamas foi condenado a cinco anos de prisão por trazer imigrantes indocumentados para os Estados Unidos. Jeremy Rolle, de 27 anos, se declarou culpado pelo crime de tráfico humano e vai passar os próximos anos em prisão federal.

De acordo com a acusação, o homem natural das Bahamas trouxe 16 imigrantes de barco de Bimini, nas Bahamas, até a praia em Pompano Beach em junho do ano passado. O barco despertou a suspeita das autoridades e foi perseguido até bater em uma mureta e parar. Todos os integrantes e o piloto da embarcação foram detidos.