Homem de Key West usa imigrantes indocumentados para trabalhar e comete fraude fiscal de $3.5 milhões

O condenado utilizou mais de 100 imigrantes indocumentados para trabalhar na rede hoteleira das cidades que formam as Florida Keys

0
1590
Falcatrua de Volodymyr Ogorodnychuk, condenado a quatro anos de prisão, incluía contratação de indocumentados e fraude contra o IRS (Foto: npr.org)
Falcatrua de Volodymyr Ogorodnychuk, condenado a quatro anos de prisão, incluía contratação de indocumentados e fraude contra o IRS (Foto: npr.org)

De todos os atos criminosos que Volodymyr Ogorodnychuk, de Key West, admitiu em sua confissão de culpa – encorajar a imigração ilegal, esconder mais de 100 imigrantes indocumentados, ganhar dinheiro com seu emprego ilegal na indústria hoteleira de Florida Keys – o que o levou a quatro anos de prisão?

Não dar ao governo a sua parte.

A admissão de fatos de Ogorodnychuk ao se declarar culpado de uma acusação de conspiração para fraudar os Estados Unidos diz que ele e seus co-conspiradores não retiraram nenhum imposto da Previdência Social, Medicare e imposto de renda dos salários daqueles que ele explorou, causando um rombo de $3.5 milhões ao Internal Revenue Service (Receita Federal dos EUA).

Além disso, as próprias declarações fiscais de Ogorodnychuk para 2017 e 2018 omitiram $23,000 que ele ganhou de duas de suas quatro empresas de emprego usadas no esquema. Ele admitiu ter ganho $272,000 com o golpe que executou de janeiro de 2016 a outubro de 2020.

A restituição de Ogorodnychuk será determinada em 90 dias.

Ogorodnychuk administrava seu esquema por meio de quatro empresas de “emprego”:

▪ Paradise Choice LLC, cujos registros estaduais dizem ter sido registrada em 23 de março de 2016, dissolvida em 22 de setembro de 2017 e administrada em Key West por Andrei Baranouski;

▪ Paradise Choice Cleaning LLC, que os registros estaduais dizem ter sido registrada em 13 de julho de 2016, dissolvida em 25 de setembro de 2020 e administrada em Key West por Mykhalo Chugay, que usava um endereço de Hallandale Beach como agente registrado da empresa;

▪ Tropical City Services LLC, cujos registros estaduais dizem ter sido registrada em 29 de novembro de 2017, permanece ativa e administrada em Key West por Vladyslav Brovko;

▪ Tropical City Group LLC, cujos registros estaduais dizem ter sido registrado em 11 de setembro de 2019, dissolvido em 25 de setembro de 2020 e administrado em Key West por Yanina Strok.

Essas empresas fizeram contratos com hotéis, bares e restaurantes da Florida Keys para fornecer funcionários. “Esses acordos ajudaram os clientes do réu a tentar se isentar da responsabilidade por garantirem não saber que os trabalhadores fossem legalmente autorizados a trabalhar nos Estados Unidos e desconhecerem que os impostos federais sobre empregos fossem retidos e não pagos ao IRS”, diz a defesa de Ogorodnychuk, “quando, de fato, muitos dos clientes do réu sabiam ou tinham motivos para acreditar que os trabalhadores fornecidos sob esses acordos não estavam autorizados a trabalhar nos EUA e os impostos federais de renda e emprego estavam sendo retidos e não pagos ao IRS”.

Os setores do Departamento de Segurança Interna, de Investigações de Segurança Interna e de Investigação Criminal do IRS realizaram a operação. O procurador assistente dos EUA, Chris Clark, e o advogado sênior de litígios da Divisão de Impostos do Departamento de Justiça dos EUA, Sean Beaty, juntamente com os advogados de julgamento Jessica A. Kraft e Nicholas J. Schilling Jr. montaram o processo.