ICE é acusado de criar armadilha para prender imigrantes na entrevista do green card

A recorrência de casos de prisões em entrevistas de casamento levou ONG pró-imigrantes a denunciar o caso à Justiça

0
4697
Lilian Calderon foi detida na entrevista do green card em MA
Lilian Calderon foi detida na entrevista do green card em MA

O U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) está sendo acusado pela ONG American Civil Liberties Union (ACLU) de criar armadilhas para prender imigrantes em entrevistas de casamento com cidadão americano para obtenção do green card.

A ACLU fez uma reclamação formal na Justiça contra esse tipo de ação especialmente na região de Boston (MA) onde os casos têm sido recorrentes. Os documentos mostram que agentes do ICE têm acesso às agendas das entrevistas e, quando os imigrantes aparecem, são detidos. Em alguns casos, o ICE já inicia o processo de deportação.

Cinco casais de Massachusetts, todos imigrantes indocumentados se casando com cidadãos americanos, fazem parte do processo na Justiça como exemplos. Os alvos são pessoas que têm ordem de deportação em aberto.

A ONG mostra e-mails trocados entre agentes do ICE e o U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) em alguns casos pedindo para que a entrevista seja atrasada 15 minutos porque ‘estamos um pouco atrasados’.

O advogado Matthew Segal, um dos autores da reclamação, disse que existem evidências ‘chocantes’ de que o USCIS e o ICE estão coordenando essas prisões justamente no dia que o imigrante pensa que está perto de se legalizar. “O próprio escritório da Imigração que realiza os casamentos já afirmou que os imigrantes estão a salvo de qualquer prisão a não ser se oferecerem algum tipo de ameaça à segurança nacional, mas o que temos visto são eles agindo pelas costas dessas pessoas e armando para eles serem presos”, afirmou o advogado.

Lilian Calderon, de 30 anos, é um exemplo. Em janeiro ela foi ao USCIS para uma entrevista com o marido americano e foi detida. Lilian é da Guatemala e foi trazida para os EUA quando tinha três anos de idade. Ela tinha uma ordem de deportação em aberto desde quando tinha 15 anos, depois que seu pai deu entrada num processo para pedir asilo e o processo foi negado. Ela foi liberada um mês depois e aguarda o final do processo. (Com informações da CNN).