ICE prende 160 imigrantes em cinco dias de operação na Califórnia

Homeland Security afirma que foram procedimentos de rotina; grupos pró-imigrantes diz que perseguição a imigrantes aumentou em cinco estados

0
11823
Agentes do ICE prenderam 160 pessoas na Califórnia
Agentes do ICE prenderam 160 pessoas na Califórnia

DA REDAÇÃO, COM AGÊNCIAS –  Uma série de batidas realizadas pelo U.S. Department of Homeland Security na última semana deteve cerca de 160 pessoas na região de Los Angeles, na Califórnia. Nas cidades de Atlanta, Chicago, New York, Texas e Carolina do Norte também foram registradas batidas, mas o número de presos não foi divulgado. O órgão garante que as operações são de rotina e que não houve nenhum aumento no rigor das batidas. Grupos de defensores de imigrantes disseram, porém, que o número de detenções aumentou nos últimos dias.

O porta-voz do Departamento de Homeland Security, Gillian Christensen, confirmou ao jornal ‘The Washington Post’ que são operações de rotina que estão sendo realizadas nestas cidades. Os agentes prenderam as pessoas em casa e em seus locais de trabalho.

Na Califórnia, o ICE prendeu 160 pessoas e confirmou que os imigrantes presos tinham histórico criminal e/ou ordens de deportação em aberto. O número de prisões deve ser maior, mas o departamento não informou quantos foram presos.

David Marin, diretor de campo do Homeland Security em Los Angeles, disse que a agência executa essas ações duas ou três vezes por ano em sua região. Ele diz que a operação na Califórnia estava em planejamento “antes da administração apresentar suas atuais ordens executivas”.

Mas grupos de direitos dos imigrantes diz que as ações estão mais duras do que no passado.

Defensores começaram a atender chamados na quinta-feira de imigrantes e seus advogados relatando batidas em residências e empresas na área da grande Los Angeles. Em um caso, agentes apareceram na casa de um pintor de 50 anos chamado Manuel Mosqueda, no subúrbio de Los Angeles, para prender um imigrante que não estava lá. No processo, eles falaram com Mosqueda, o prenderam e colocaram em um ônibus com destino ao México – embora advogados tenham conseguido suspender sua deportação e o trazer de volta.