Ilustradora argentina é morta a facadas em Miami Beach; investigação considera feminicídio

Colegas de trabalho da vítima denunciaram um homem de 21 anos que estaria 'obcecado por ela'

0
2238
Delfina Pan tinha 28 anos (foto: Facebook)

A ilustradora argentina  Delfina Pan, de 28 anos, foi encontrada morta na tarde desta segunda-feira (29), na casa em que morava em Miami Beach, na Flórida. A polícia foi acionada e chegou ao local por volta das 6:24 pm, onde encontrou a mulher ferida a golpes de faca. Além dela, os agentes identificaram um homem também esfaqueado.

Ambos foram levados para o Jackson Memorial Hospital, mas a jovem morreu em decorrência dos ferimentos, o homem segue internado. Os investigadores ainda não sabem quem cometeu o crime nem o qual o motivo, mas trabalham com a hipótese de feminicídio. 

Segundo relatou uma testemunha ao canal NBCMiami, o indivíduo encontrado na cena passou horas nos arredores da residência da vítima, provavelmente esperando-a voltar para casa. Momento depois, a testemunha disse que avistou o carro de Delfina estacionado em frente à casa.

Mais tarde, amigos da ilustradora disseram que trata-se de uma colega de trabalho, de 21 anos, também da Argentina, que estava “obcecado” por ela e de quem a Delfina “tinha medo”, já que houve episódios de perseguição anteriores.

Pelas redes sociais, o pai da jovem, que mora no país sul americano, prestou homenagens à filha :
“Delfi, minha filha, quanta dor inesperada (…) Nunca poderei fechar essa ferida, nunca poderei deixar de ter você em meus sonhos (…) uma mulher terna, uma grande pessoa, uma marca muito profunda”.