Imigração faz alerta sobre casamentos falsos

Em post no Twitter, USCIS citou o caso de um cidadão de Gana preso em Boston que se casou para obter documentos

0
14343
Marriage-Fraud
Marriage-Fraud

O U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) fez um post no Twitter para fazer um alerta sobre o crime do casamento falso, muito comum em todos os EUA para obtenção de documentos. “Casar com cidadãos americanos para obter cidadania é ilegal. Pergunte a um ganês que foi condenado ontem”, diz o Tweet postado no dia 24.

O caso a que o USCIS se refere é Samer El-Sayed, de 33 anos, natural de Gana, que tinha visto de turista e foi condenado pelo Departamento de Justiça em Boston (MA) por se casar ilegalmente com uma cidadã americana para obter documentos.

De acordo com documentos do tribunal, Samer entrou nos EUA em 2008, em fevereiro de 2009 ele se casou com uma jovem de 18 anos. Ele teria pago ‘alguns milhares de dólares’ para a mulher. Ele obteve o primeiro green card em março de 2010, o green card com validade de 10 anos em 2012 e, quando foi dar entrada na cidadania americana em 2014, ele teria mentido diversas vezes no formulário.

Sob juramento, o ganês teria mentido por diversas vezes para conseguir a cidadania americana. A pena por fazer um falso juramento é de cinco anos de prisão, três anos de prisão domiciliar e multa de $250 mil. Depois do cumprimento da sentença, ele será deportado.

Tweet USCIS
Tweet USCIS