Imigrantes detidos em New Jersey completam 30 dias de greve de fome

Eles protestam contra más condições dentro da prisão e maus tratos por parte dos agentes

0
1100
Imigrantes em greve de fome estão detidos no Bergen County Jail, em Hackensack, NJ (foto: google maps)

Um grupo de imigrantes presos no centro de detenção, Bergen County Jail, em Hackensack, New Jersey, completou 30 dias de greve de fome nesta segunda-feira (14). Eles protestam contra as más condições dentro da prisão e os abusos de autoridade dos agentes.

Segundo a coalizão Abolish ICE New York- New Jersey, os detentos relataram que não há aquecedores para as baixas temperaturas de inverno, as instalações estão infestadas por roedores, falta água limpa e os agentes da segurança interna os impedem de qualquer contato com a família.

“Quando alguém inicia uma greve de fome, está colocando seu corpo em risco para ter a oportunidade de ser ouvido”, disse um porta-voz da coalizão Abolish ICE NY-NJ em comunicado.

Inicialmente, oito imigrantes aderiram à greve. Entretanto, dois deles foram transferidos para o Batavia ICE Detention Center, em New York.

A justificativa dada pelo ICE para a transferência, segundo noticiou a Agência de notícias EFE foi “para que eles fossem monitorados mais de perto pela equipe médica”.

“Entretanto, eles não responderam à pergunta sobre por que o centro de detenção de Bergen não poderia fornecer esse atendimento médico”, reportou a EFE.

Esta é a segunda greve de fome envolvendo imigrantes presos no Bergen County Jail.

No início de novembro, os agentes se recusaram a soltar o detento Marcial Morales Garcia que apresentava sérias condições médicas e solicitou cumprir a pena em casa devido ao alto risco de contrair covid-19 na prisão.  

Garcia iniciou a greve e foi seguido por outros quatro detentos. Ele foi solto no final do mês passado.

Manifestantes em favor dos imigrantes são atropelados em New York

Na última sexta-feira (11), um grupo de seis pessoas que protestavam em Manhattan, New York, em apoio aos imigrantes em greve de fome foi atropelado por um carro desgovernado.  Pelo menos seis pessoas tiveram ferimentos leves.  

Um vídeo nas redes sociais mostrou o momento em que o veículo se chocou contra os manifestantes. Segundo a polícia, a motorista era uma mulher que foi levada para prestar depoimentos, mas ainda não foi revelada a razão dos atropelamentos.

Os imigrantes informaram que continuarão a greve de fome até que sejam atendidos ou morram.