Imigração Manchete Notícias

Imigrantes que aguardavam deportação no presídio de Broward são libertados após erro do ICE

Familiares dos imigrantes recebem seus parentes após a soltura do Centro de Detenção em Broward (foto: Pedro Portal- Miami Herald)

Ao menos 17 imigrantes cubanos que estavam detidos no Broward Transitional Center, em Pompano Beach, à espera de serem deportados, foram libertados nesta quinta-feira (29), por conta de um erro do Immigration and Customs Enforcement (ICE).

No último dia 28 de novembro, o órgão publicou acidentalmente em seu website, dados confidenciais de mais de seis mil estrangeiros sob sua custódia que buscavam asilo nos Estados Unidos. No caso dos cubanos, as informações também foram repassadas inadvertidamente aos governantes da ilha, quebrando a cláusula de confidencialidade para os requerentes da proteção.

Segundo uma apuração feita pelo jornal Miami Herald, a maioria dos imigrantes afetados denunciaram situações de ameaças, perseguição e risco de morte, o que pode gerar retaliação de pessoas, gangues ou governos citados por eles no processo.

Representantes da organização não governamental Human Rights First foram os primeiros a notar a publicação equivocada , e alertou o ICE, que apagou o arquivo. A agência admitiu a falha e orientou os imigrantes e seus advogados a analisarem os impactos do incidente no andamento dos processos.

Os familiares dos cubanos começaram imediatamente a pressionar pela soltura pela soltura dos detentos, em vez de deportação. Na noite de terça-feira (27), os parentes receberam a confirmação de que seus parentes seriam libertados.  Segurando balões que diziam “Bem-vindo ao lar” com bandeiras americanas impressas, eles foram ate à porta do Centro de Detenção receber seus entes queridos,.“Estou superfeliz. Foi uma saga sair de Cuba. Agradeço à minha família que fez de tudo para me tirar da prisão”, disse Ronaldo Rodriguez, ao Miami Herald.