IRS diz que não há planos de estender declaração de impostos além de 15 de abril

Especialista alerta que pandemia de covid-19 alterou cenários que podem impactar na hora de declarar os impostos. Contribuintes devem ficar atentos

0
1617
Prazo é até 15 de abril para pessoas físicas e entre 15 de março e 15 de abril para empresas (foto: flickr)
Prazo é até 15 de abril para pessoas físicas e entre 15 de março e 15 de abril para empresas (foto: flickr)

Ano passado, o Internal Revenue Service (IRS), adiou o prazo para declaração de impostos de 15 de abril para 15 de julho de 2020 por causa da pandemia de covid-19.

A medida garantiu mais prazo aos contribuintes para fazer a declaração e pagar dívidas fiscais devidas, sem incorrer em juros ou multas.

Infelizmente, este ano, o IRS informou que não haverá tempo extra. O prazo está mantido para até 15 de abril no caso de pessoas físicas e entre 15 de março e 15 de abril para empresas, dependendo do tipo de entidade.

Espera-se que mais de 150 milhões de declarações de impostos sejam preenchidas neste período. O reembolso médio no ano passado foi cerca de $2,5 mil.

Tatiane Lima, CEO da Talent Multiservices Inc, uma empresa de Boca Raton que presta serviços contábeis, observa que o maior entrave do período de “taxes” é a falta e informação.

Segundo ela, a pandemia alterou cenários que podem impactar na hora de fazer os impostos. Um deles é o recebimento do cheque-estímulo enviado pelo governo federal.

“Aqueles que têm direito e não receberam podem solicitar junto com a declaração de imposto”, disse ela, acrescentando que “incentivos financeiros liberados ao longo do ano como o seguro-desemprego precisam ser devidamente reportados”.

Com o Congresso negociando outra rodada de ajuda à população atingida pela covid-19, vale a pena lembrar que a declaração do imposto será critério para receber o benefício.

Imigrantes indocumentados foram projetados no pacote do presidentre Joe Biden, mas ainda não está claro se eles terão ou não direito a receber os cheques, e em qual situação.

Sobre isso, Tatiane alerta que pessoas sem documentos também precisam estar em dia com a Receita americana. “O imigrante indocumentado não está isento de declarar imposto. Todo processo imigratório exige apresentação de impostos em dia”, alertou. 

Guardar todo documento recebido que possa influenciar nos rendimentos ou gastos como notas fiscais, recibos de despesas médicas e bens adquiridos são medidas importantes para dar agilidade e transparência ao processo.

O recomendado é procurar um profissional credenciado junto ao IRS para ajudar no processo. “Algumas pessoas oferecem esse serviço, porém não são qualificadas “alerta a CEO.

 Para confirmar se o profissional está credenciado no IRS, confira se ele possui PTIN– Preparer Tax Identification Number.