Jacaré morde caçador em West Palm Beach

Por sorte, James Boyce sobreviveu e não teve ferimentos profundos

0
875
James Boyce conseguiu sobreviver e agora terá uma interessante aventura para contar (Foto: Reprodução CHANNEL 5)
James Boyce conseguiu sobreviver e agora terá uma interessante aventura para contar (Foto: Reprodução CHANNEL 5)

Um homem foi mordido na perna direita, abaixo do joelho, por um jacaré de três metros enquanto caçava veados, junto com sua esposa, no último fim de semana, numa área pantanosa em West Palm Beach. Apesar da demora em ser atendido, James Boyce conseguiu sobreviver e agora terá uma interessante aventura para contar.

O local onde tudo aconteceu é de difícil acesso. Para piorar, o carro do casal estava a milhas de distância e o sinal do celular era muito instável para completar a ligação para o 911. Resignados, Boyce e a esposa, Terisa, chegaram a se despedir, certos de que o desfecho seria trágico, depois de 15 anos de casamento. Afinal, quem resistiria a um sangramento constante?

Enquanto esperavam resgate por cerca de três horas, apertaram os cintos em volta da coxa, fazendo uma espécie de torniquete, mas o sangue continuava a jorrar – e ele já começava a perder a consciência. Um helicóptero sobrevoou o lugar, mas não havia terreno sólido para o pouso. Foi então que o piloto avistou nas proximidades uma família em um carrinho de pântano e sinalizou para seguisse rapidamente em direção ao casal.

Ao receber alta do St. Mary’s Medical Center, Boyce contou um pouco da sua experiência: “Foi como se tivesse levado um grande choque elétrico. Aí senti o bicho me arrastar para trás e gritei”, disse, lembrando que bateu muito com a espingarda no animal, que acabou recuando.

Boyce admite que chegou a perder as esperanças. E, no final das contas, apesar de tanta adrenalina, a mordida do jacaré não causou grandes danos. Incrivelmente, o estrago na perna do rapaz foi limitado à pele e aos tecidos moles. Nenhum ligamento ou músculo foi rompido.