Jair Bolsonaro será recebido por Trump na Casa Branca dia 19

Presidente e seis ministros embarcam no domingo (17) para os EUA; agenda dos presidentes inclui reunião no Salão Oval e almoço

0
2161
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidenteo do Brasil, Jair Bolsonaro (Foto: Ludovic Marin e Sergio Lima/AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidenteo do Brasil, Jair Bolsonaro (Foto: Ludovic Marin e Sergio Lima/AFP)

DA REDAÇÃO – O presidente do Brasil Jair Bolsonaro será recebido pelo presidente Donald Trump na próxima terça-feira, 19 de março, na Casa Branca, em Washington D.C. Segundo um comunicado divulgado pela Casa Branca, os dois terão um encontro no Salão Oval e vão participar de um almoço.

Segundo o comunicado, a restauração da democracia na Venezuela deve ser um dos temas discutidos entre os dois presidentes, além de oportunidades de cooperação em defesa e políticas comerciais, entre outros temas.

Na Casa Branca, Bolsonaro será recebido por Trump que apresentará sua equipe. Em seguida, vão para o Salão Roosevelt, onde o presidente brasileiro assina o livro de visitas. Em seguida, os presidentes se reúnem no Salão Oval onde terão um encontro privado.

Depois, haverá uma reunião ampliada entre as duas equipes, seguida de um almoço de trabalho. Ao final, Bolsonaro e Trump darão uma declaração conjunta à imprensa, no Rose Garden, o jardim da Casa Branca, encerrando o encontro bilateral.

O convite para uma reunião com Trump havia sido feito ainda antes da posse de Bolsonaro, em novembro, quando o assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, esteve no Brasil e se reuniu com o então presidente eleito.

O porta-voz da presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse que a ênfase da agenda externa brasileira é reforçar a relação com os países que podem contribuir com o desenvolvimento, a prosperidade, o bem-estar e a segurança dos brasileiros.

“A viagem aos Estados Unidos tem por objetivo de promover uma agenda de resultados positivos em diversas áreas, destravando temas que já estavam na pauta e abrindo novas oportunidades”, afirmou o porta-voz, em coletiva de imprensa.

A viagem aos EUA inaugura uma intensa agenda internacional do presidente, que este mês ainda deve visitar Israel e Chile.

Trump teve sua primeira conversa com Bolsonaro logo após a eleição presidencial brasileira, quando telefonou para o político do PSL. Em janeiro, ele elogiou o discurso de posse do brasileiro e disse que “os EUA estão com você”, reforçando a intenção de estreitar a colaboração entre os dois países.

Ainda em janeiro, Trump brincou durante um evento com fazendeiros e agropecuaristas em New Orleans ao mencionar o presidente brasileiro: “Eles vão ter um novo grande líder, dizem que é o Donald Trump da América do Sul. Vocês acreditam?”, perguntou.

Comitiva aos EUA tem seis ministros

Bolsonaro viaja acompanhado por seis ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Também deve integrar a comitiva o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O presidente ficará hospedado na Blair House, palácio que faz parte do complexo da Casa Branca. No local já se hospedaram os presidentes Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

Segundo o porta-voz, boa parte da agenda de trabalho do presidente nos EUA, incluindo audiências e reuniões, ocorrerá na própria Blair House.