Juiz aprova indenização mínima de $150 milhões para vítimas da tragédia de Surfside

Valor corresponde a apenas um processo e não inclui a receita de outros inúmeros já iniciados

0
1836
Autoridades estimam que várias vítimas do desabamento tiveram suas identidades roubadas (foto: NBC Miami)

Familiares e vítimas do desabamento do edifício Champlain Towers South, em Surfside, FL, no dia 24 de junho passado, terão direito a uma indenização mínima de $150 milhões.

A decisão partiu do juiz Michael Hanzman, do Miami-Dade Circuit Judge, em uma audiência nesta terça-feira (20). Até o momento, 97 corpos foram resgatados dos escombros do prédio e 95 pessoas continuam sendo procuradas.

O montante, segundo o juiz, inclui o seguro do condomínio e o valor de mercado de cada propriedade. Doze andares que compunham um bloco inteiro do prédio à beira-mar desabaram; a outra parte teve que ser demolida por questões de segurança.

“A preocupação do tribunal sempre foi as vítimas”, disse Hanzman, acrescentando que a compensação se estende a visitantes que estavam no local e locatários dos imóveis, não apenas donos dos apartamentos.

Ele deixou claro que o valor corresponde a apenas um processo, e não inclui a receita de outros inúmeros já iniciados. Essas ações, segundo o magistrado, estão sendo consolidadas em uma única que cobriria todas as vítimas e familiares, se assim desejassem.

“Não tenho dúvidas, não restará pedra sobre pedra “, disse Hanzman referindo-se às ações judiciais. 

Um relatório de engenharia estrutural emitido pela empresa Morabito Consultants em 2018 apontou que o Champlain Towers South tinha problemas generalizados que exigiam “reparos urgentes”.

Três anos depois, o edifício de 40 anos de idade ainda estava iniciando o processo de recertificação quando desmoronou.

O prefeito de Miami Beach, Dan Gelber, ofereceu um terreno em sua cidade vizinha para a construção de um memorial em homenagens aos mortos na tragédia.

“Todas as opções serão consideradas”, disse o juiz, acrescentando que deve ser pago com dinheiro público. “Terá de ser financiado pelo público em geral, não por essas vítimas em particular.”  Com informações do Sun Sentinel