Kim Jong-un pode autorizar novo lançamento de míssil nuclear

Apesar da ira contra o ditador norte-coreano, presidente russo Vladimir Putin defende diálogo

0
988
Kim Jong-un estaria se preparando para um novo lançamento

DA REDAÇÃO – A Coreia do Norte está posicionando um novo míssil balístico intercontinental em sua costa, o que comprovaria as suspeitas sul-coreanas de que o regime de Kim Jong-un estaria se preparando para um novo lançamento. As informações são do Asia Business Daily, jornal de Seul.

A Coreia do Norte está posicionando um novo míssil balístico intercontinental em sua costa, o que comprovaria as suspeitas sul-coreanas de que o regime de Kim Jong-un estaria se preparando para um novo lançamento. As informações são do Asia Business Daily, jornal de Seul.

De acordo com a publicação, divulgada na terça-feira (5), a preparação para o novo lançamento teria começado na segunda-feira (4), com o deslocamento do míssil pela noite, para evitar que satélites espiões conseguissem detectar a movimentação.

Por causa dessa movimentação na vizinha do Norte, a Coreia do Sul já está se preparando para um lançamento de um míssil intercontinental a qualquer momento.

Há suspeitas, no entanto, de que tal lançamento seja feito entre os dias 9 de setembro –aniversário da fundação do Estado da Coreia do Norte – ou 10 de outubro, data da criação do Partido dos Trabalhadores, o único partido governante do país de Kim Jong-un.

Em caráter de emergência, logo após o teste nuclear de uma bomba de hidrogênio, realizado pela Coreia do Norte no último fim de semana, o Conselho de Segurança das Nações Unidas se reuniu, na segunda-feira (4), a fim de discutir quais os próximos passos que a comunidade internacional irá tomar.

Putin alerta que novas sanções serão ineficazes e inúteis contra a Coreia do Norte e estimula o diálogo

Alguns membros do Conselho, como os Estados Unidos, exigiram – como uma forma de retaliação a Kim Jong-un – que medidas drásticas sejam tomadas. De acordo com ONU, este foi o maior e mais potente teste nuclear já realizado em todo o planeta, até por Pyongyang.

Em contraponto, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que novas sanções serão “ineficazes” e “inúteis” contra a Coreia do Norte.

“Aumentar a histeria militar em tais condições não faz sentido, é um caminho sem volta. Poderia levar a uma catástrofe global, panetária, a uma enorme perda de vidas humanas”, disse Putin. “Para resolver a questão nuclear norte-coreana, não há outra saída a não ser o diálogo pacífico”, defendeu, como já havia proposto na semana passada.

De acordo com a publicação, divulgada na terça-feira (5), a preparação para o novo lançamento teria começado na segunda-feira (4), com o deslocamento do míssil pela noite, para evitar que satélites espiões conseguissem detectar a movimentação.