Levantamento mostra manobras de bilionários americanos para pagar pouco ou nenhum imposto

Organização ProPublica teve acesso a dados do IRS com informações do imposto de renda dos 25 mais ricos do país como Jeff Bezos, Elon Musk, Michael Bloomberg e Mark Zuckerberg

0
1411
Jeff Bezos, fundador da Amazon
Jeff Bezos, fundador da Amazon

Levantamento publicado pela organização de jornalismo investigativo ProPublica nesta terça-feira (8) mostra que 25 bilionários americanos pagaram pouco ou nenhum imposto nos últimos anos. O CEO da Amazon Jeff Bezos, por exemplo, teve dois anos de “imposto zero” em 2007 e 2011. Elon Musk, da Tesla, não pagou nada em 2018.

Esses bilionários usam manobras legais para se desvencilhar do pagamento de imposto de renda enquanto aumentam seus patrimônios.

A ProPublica teve acesso a um acervo de dados Internal Revenue Service (IRS) com as declarações dos principais empresários do país, como os fundadores da Amazon, da Tesla, Elon Musk, do Facebook, Mark Zuckerberg e tantos outros. Além de receitas e impostos, há registros de investimentos, negociações de ações e até ganhos em jogos de azar.

O histórico fiscal alcança os últimos 15 anos. A constatação é que os bilionários usam artifícios e brechas (dentro da lei) para pagar menos imposto do que os cidadãos comuns do país, que são assalariados.

“Os bilionários da América se valem de estratégias de evasão fiscal além do alcance das pessoas comuns. Sua riqueza deriva do valor exorbitante de seus ativos, como ações e propriedades. Esses ganhos não são definidos pelas leis dos EUA como receita tributável, a menos e até que os bilionários vendam”, diz a ProPublica.

O balanço da agência mostra que, de acordo com a Forbes, os 25 mais ricos tiveram aumento de $401 bilhões na fortuna somada entre 2014 e 2018. O pagamento conjunto de imposto de renda foi de $13,6 bilhões no mesmo período, o equivalente a 3,4% do ganho.

O presidente Joe Biden tem uma proposta pode quase dobrar os tributos sobre ganhos de capital, a 39,6%, para pessoas que ganham mais de  $1 milhão, o que seria a maior elevação de impostos sobre ganhos de investimento desde os anos 1920. A proposta vem sendo duramente criticada por republicanos. (Com informações do G1)