Líder do Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano se reúne com brasileiras em Miami

Conhecida pela trajetória de sucesso à frente da Magazine Luiza, Trajano vem fomentar o trabalho voluntário do núcleo de mulheres no Sul da Flórida.

0
1319
Foto: Divulgação

Neste 7 de setembro, as brasileiras do Sul da Flórida têm um encontro marcado com uma das maiores empresárias do Brasil, Luiza Helena Trajano, conhecida por sua trajetória de sucesso à frente do Magazine Luiza. Líder do Grupo Mulheres do Brasil (GMB), inaugurado em 2013, ela se reúne com integrantes do comitê regional para fomentar a inserção da mulher brasileira em diversas esferas socioeconômicas ao redor do mundo. O evento, que acontece no The Broward Center for the Perfoming Arts, em Fort Lauderdale, é gratuito e aberto ao público. 

A iniciativa visa ampliar a atuação internacional do GMB, que conta com aproximadamente 108 mil participantes no Brasil e 41 núcleos no exterior, realizando ações voluntárias em áreas como saúde, educação, igualdade racial e empreendedorismo. “Sabemos que a realidade das mulheres que vivem distantes de seu país é difícil. Por isso, queremos abraçar e acolher as brasileiras que moram na Flórida e estimulá-las a serem protagonistas de uma nova história e se engajarem nas causas femininas que envolvam a sociedade como um todo”, declarou Trajano, em entrevista para o AcheiUSA. “A inauguração de um núcleo em Miami permite que mais mulheres participem desse mesmo propósito de união e ação por um mundo mais justo”, disse.

Fundado por Paola Tucunduva, Solange Gomes e Carolina Lautenberg, o GMB está presente no Sul da Flórida desde 2019, desenvolvendo projetos próprios ou afiliados à outras organizações sem fins lucrativos, em prol da comunidade brasileira na região. Com a visita de Luiza Trajano, o grupo oficializa o papel do núcleo como um dos mais atuantes no exterior. “Por uma necessidade de se reinventar, boa parte das brasileiras que migram para os EUA acabam empreendendo. Por isso, essa visita da Luiza é tão importante para as brasileiras na Flórida, pois vai nos ajudar a replicar localmente os programas de gestão mais bem sucedidos do GMB”, afirma Luciana Lewis, uma das atuais Diretoras de Núcleo do grupo.

Do GMB na Flórida, Priscila Cacidedo, Luciana Lewis, Solange Gomes e Paola Tucunduva

Entre os programas vigentes, o Liga Empreendedora está com inscrições abertas até o dia 16 de setembro para mulheres empreendedoras com pelo menos um ano de atuação. O programa visa auxiliar em todos os aspectos relacionados à gestão de negócios nos Estados Unidos. Informações sobre este e outros projetos locais podem ser acompanhados pela coluna de Priscila Cacicedo, líder do Comitê de Comunicação do GMB na Flórida, aqui no AcheiUSA.

Além de ações voltadas exclusivamente para residentes nos Estados Unidos, o núcleo do Sul da Flórida serve também como ponte para quem deseja colaborar com causas no território brasileiro. Dentre as ações mais importantes desenvolvidas no país, está o Pula para 50%, uma campanha nacional lançada nestas eleições, mas com caráter permanente até que o Congresso seja ocupado por 50% de mulheres. Candidatas à cargos legislativos que assinaram a Carta Compromisso, firmando concordância com as premissas do Grupo Mulheres do Brasil, podem ser vistas no site do GMB para eleitores interessados em saber mais sobre os projetos destas mulheres.

Na área de saúde, o Grupo criou o Projeto Vacina Já Amapá, com o objetivo contribuir para o aumento da cobertura da vacina Covid-19 no Amapá, oferecendo treinamento para profissionais de saúde e campanha de conscientização da população, incluindo os ribeirinhos e povos indígenas de 16 municípios do Estado. A iniciativa conta com o apoio técnico da Fiocruz Bio-Manguinhos e com financiamento da USAID (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), NPI EXPAND (New Partnerships Initiative), Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) e a SITAWI Finanças do Bem.

No campo do empreendedorismo, o Programa Aceleradora de Carreiras foi criado pelo Comitê de Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil e tem como objetivo a aceleração das carreiras de mulheres negras para que alcancem cargos de liderança nas empresas que trabalham ou em outras organizações, com mentorias realizadas por executivos experientes em suas áreas de atuação.

E quando se trata de empreender, Luiza Trajano é uma das maiores referências no assunto, não só no Brasil mas mundo afora, eleita pela revista norte-americana TIME uma das 100 pessoas mais influentes do planeta em 2021. “Nunca trabalhei almejando entrar na lista da TIME, mas sim visando resolver problemas de nosso país junto à sociedade civil”, comenta a empresária, que recebeu (e negou) um convite para ser ministra no primeiro governo Dilma. “Eu sou uma pessoa política, mas não partidária. Não tenho interesse em me filiar a nenhum partido”, declarou.

A história de vida da empresária se confunde com a história da própria rede varejista que leva seu nome – muito embora o nome da rede não venha especificamente de Luiza Helena, mas de sua tia, xará e primeira dona daquela que viria a ser uma das maiores empresas do Brasil. Nascida e criada em Franca, no interior de São Paulo, aos 12 anos, Trajano disse à mãe que gostaria de comprar presentes de Natal para toda a família, e ouviu: “trabalhe, junte seu dinheiro e compre seus presentes”. Foi daí que, ainda menina, resolveu abrir mão das férias escolares para trabalhar como balconista na loja da tia. A experiência foi tão enriquecedora que ela voltou nos anos seguintes, durante as férias. Luiza Helena Trajano se tornaria oficialmente funcionária do Magazine Luiza aos 17 anos, depois de concluir o ensino médio.

Formada em Direito em 1972, ela passou por diversos departamentos antes de assumir a liderança da organização, em 1991. Sob sua direção, a empresa criou as primeiras lojas virtuais, com vendas pela televisão e uma grande liquidação de até 70% nos meses de janeiro, com as lojas abrindo às 5h da manhã. Essa ação fez com que a companhia faturasse R$ 100 milhões em apenas cinco horas de funcionamento e serviu de exemplo para as principais redes varejistas do Brasil, que passaram a fazer ações semelhantes.

Atualmente, a empresa conta com mais de 40 mil colaboradores e opera 1.429 lojas físicas, distribuídas em 21 estados. O grupo controla também marcas de diversos segmentos, caso da Netshoes, Zattini, LogBee, Época Cosméticos e Estante Virtual. Ao ser questionada sobre uma possível expansão internacional, a empresária disse: “Ainda temos um grande campo de crescimento no Brasil, imensas oportunidades e mercados para ocupar e atuar, por isso, não existe nenhum planejamento de atuação fora do país”.

Depois de transformar a Magazine Luiza em uma potência nacional, em 2009, Trajano resolveu passar o controle do dia a dia da companhia para Marcelo Silva, executivo com passagens por Pernambucanas e Bompreço. Ela ficou com o posto de Presidente do Conselho de Administração, enquanto seu primogênito, Frederico Trajano, era preparado para assumir o comando da empresa. Em 2016, Fred chegou à presidência da Magazine Luiza, depois de desenvolver algumas das mais importantes ações digitais da companhia, como a criação do LuizaLabs, laboratório de tecnologia, e o avatar Lu do Magalu, que auxilia clientes nas compras online.

Em 2013, Luiza foi uma das 40 criadoras do grupo apartidário Mulheres do Brasil, que surgiu durante um almoço entre empresárias. Liderando pelo exemplo, ela se orgulha de ter a Magazine Luiza no hall das nove companhias nacionais listadas na B3, ex-Bovespa, com três mulheres no conselho. A empresa também tem uma Central de Atendimento à Mulher, disponível no app da loja e conectada ao sistema do Disque 180, facilitando que a mulher agredida possa pedir ajuda de maneira discreta.

O empenho de Luiza Helena Trajano diante de causas femininas inspira mulheres em todo o mundo e chega ao Sul da Flórida com a missão de expandir seu campo de atuação. “Os núcleos do Grupo Mulheres do Brasil no exterior nos mostram o quanto as brasileiras amam seu país e, mesmo à distância, desejam continuar trabalhando e contribuindo para um Brasil melhor”, comenta. “Por isso, convido a todas as mulheres da Flórida a conhecerem o Grupo. Vocês certamente irão encontrar um espaço para contribuir de forma efetiva com causas de grande importância para quem mora no Brasil e também para as que residem nos Estados Unidos”, completa.

SERVIÇO

Grupo Mulheres do Brasil Welcomes Luiza Helena Trajano
Data:
Quarta-feira, 7 de setembro, 10am
Entrada Gratuita com RSVP
Local: Amaturo Theater at The Broward Center for the Performing Arts
Contato: (305) 690-2608
www.browardcenter.org