Liz Truss será a próxima primeira-ministra do Reino Unido, substituindo Boris Johnson

Ela derrotou o rival Rishi Sunak, ex-ministro das Finanças do país, para vencer a corrida pela liderança

0
236
A nova primeira-ministra prometeu revelar medidas para ajudar britânicos em dificuldades dentro de uma semana após assumir o cargo (Foto: wikipedia.com)
A nova primeira-ministra prometeu revelar medidas para ajudar britânicos em dificuldades dentro de uma semana após assumir o cargo (Foto: wikipedia.com)

Após uma longa disputa, o Partido Conservador do país escolheu na segunda-feira (5) Liz Truss para ser sua nova líder e a nova primeira-ministra do Reino Unido.

Truss, até agora ministra das Relações Exteriores do Reino Unido, derrotou o rival Rishi Sunak, ex-ministro das Finanças do país, para vencer a corrida pela liderança. Com membros do Partido Conservador solicitados a votar em seu candidato favorito nas últimas semanas, 81,326 membros votaram em Truss, enquanto 60,399 membros votaram em Sunak.

A participação foi de 82.6% e, aproximadamente, Truss obteve cerca de 57% dos votos, enquanto Sunak obteve 42% dos votos.

Truss subiu ao palco para agradecer seus apoiadores e mencionou ostensivamente Boris Johnson, seu “amigo”. Dizendo que vai governar como conservadora, Truss disse que pretende cumprir “o que prometemos aos eleitores em 2019”, promover um “plano ousado para cortar impostos” e fazer crescer a economia britânica. Ela disse que também lidará com questões de longo prazo relacionadas ao fornecimento de energia do país. Truss disse aos delegados que entregará uma vitória para o partido na próxima eleição prevista para 2024.

O ex-primeiro-ministro Boris Johnson parabenizou sua aliada Liz Truss pelo que chamou de sua vitória “decisiva” e disse que ela tem o “plano certo para enfrentar a crise do custo de vida, unir nosso partido e continuar o grande trabalho de unir e nivelar nosso país . Agora é a hora de todos os conservadores apoiá-la 100%.” Esse sentimento foi ecoado pela liderança do candidato derrotado Rishi Sunak.

A crise do custo de vida e o aumento iminente da conta de energia provavelmente serão a prioridade de Truss e ela precisa começar a correr para lidar com o aperto imediato nos bolsos dos britânicos, com a inflação continuando sua tendência de alta.

A nova primeira-ministra prometeu revelar medidas para ajudar britânicos em dificuldades dentro de uma semana após assumir o cargo, mas até agora descartou o racionamento de energia – embora não possa ser capaz de cumprir essa promessa.