Mãe acusa ex-marido americano de desaparecer com o filho em SP

0
7477

Há 48 dias, Cíntia não tem qualquer notícia do filho Joseph levado pelo pai; polícia foi avisada

Ana Paula Franco

Segundo Cíntia, Gary desapareceu com o filho dos dois sem deixar rastro. Ela não sabe nem se ele está no Brasil ou nos EUA
Segundo Cíntia, Gary desapareceu com o filho dos dois sem deixar rastro. Ela não sabe nem se ele está no Brasil ou nos EUA

“Como posso dormir com a cama dele vazia? Estou sem notícias do meu filho há 48 dias. O pai dele, Gary Lee Heato, americano, após perder a guarda fugiu com nosso filho Joseph Lorenzo Heaton”, esse foi o post de Cíntia Márcia Pereira na última quinta-feira (21) no Facebook. Cíntia está sem qualquer notícia do filho Joseph desde o dia 8 de dezembro do ano passado quando o ex-marido – que até então dividia a guarda com ela – não levou o filho de volta para casa da mãe em São Paulo (SP).

DIVULGAÇÃO
Na foto o americano Gary que teria fugido com o filho Joseph

Na foto o americano Gary que teria fugido com o filho Joseph

Segundo Cíntia, Gary desapareceu com o filho dos dois sem deixar rastro. Ela não sabe nem se ele está no Brasil ou nos EUA. “No dia combinado de ele entregar meu filho, fiquei esperando e nada. Fui até o apartamento dele e nada, liguei, mandei e-mail e até hoje nada. Já acionei os pais dele nos EUA, a polícia está procurando, a embaixada, todas as autoridades que eu pude mobilizar, eu já mobilizei. Preciso de ajuda”, disse a brasileira ao AcheiUSA.

Cíntia foi até a embaixada dos EUA no Brasil e eles informaram que não foi emitido nenhum passaporte no nome da criança que completou cinco anos no dia 3 de janeiro. “Ele pode ter fugido pela fronteira, a polícia daqui não conseguiu localizar ainda”, completou.

A paulistana chegou aos Estados Unidos em 2007, se casou com Gary em Salt Lake City em 2009. O casal resolveu se mudar para o Brasil porque, segundo ela, o marido estava desempregado e pensou que no Brasil talvez conseguisse trabalho mais facilmente. “Quando viemos eu estava grávida de três meses. Eu tinha apartamento próprio e voltamos. Ele não procurava trabalho e percebi que ele não gostava de trabalhar. Nosso filho nasceu e as coisas ficaram piores ainda. Ele se trancava com o bebê no quarto e nem me deixava amamentar, fugi para casa do meu pai”, contou.

Gary voltou para os EUA quando Joseph ia fazer um ano e, segundo Cíntia, perdeu o contato com a criança. Não respondia mais e-mails, nem telefonema, nada, “Em 2013, quando ele ficou sabendo que eu estava em outro relacionamento, ele resolveu pedir a guarda, voltou para o Brasil e aí começou meu inferno”. O juiz deu a guarda compartilhada, ele pegava o menino a cada 15 dias e devolvia para a mãe. “Ele convivia bem com o pai, mas não gostava muito de ir. Sempre chorava e contava nos dedinhos o dia de voltar. Ele pegava o menino na escola e eu buscava na segunda-feira também na escola para evitar qualquer tipo de contato”, disse. Como o americano “era uma pessoa difícil”, não dava nada para o filho e também morava num lugar quase sem móveis, ela decidiu pedir na Justiça a guarda unilateral e o pedido foi aceito pela juíza.

Hoje, Gary está sendo procurado pelas autoridades. Nos aeroportos, não há nenhum sinal de que ele tenha embarcado com a criança que não tirou o passaporte americano. “Estou desesperada, já não tenho lágrimas. Meus amigos estão me ajudando, a Polícia Civil também. Peço que qualquer pessoa que tenha visto os dois, seja no Brasil ou nos EUA, entre em contato”. Quem tiver qualquer informação, favor entrar em contato com o AcheiUSA pelo email editor@acheiusa.com ou pelo telefone (954) 570-7568.