Mais de 1.7 milhão de imigrantes foram detidos na fronteira no ano fiscal de 2021

Ano fiscal vai de outubro de 2020 a setembro de 2021; dados antecipados pelo The Washigton Post mostram que esse é o maior número de apreensões já registrado

0
833
Prisões na fronteira bateram recorde no ano fiscal de 2021 (Foto CBP)

Agentes do Border Patrol prenderam 1.7 milhão de pessoas tentando atravessar a fronteira dos Estados Unidos com o México no ano fiscal de 2021 – período entre outubro de 2020 e setembro de 2021 -, de acordo com dados antecipados pelo The Washington Post. Esse número é recorde e nunca foi registrado anteriormente.

A maior parte dos imigrantes apreendidos são do México e da América Central seguidos por haitianos, venezuelanos, brasileiros e cubanos, além de dezenas de outros países categorizados pelo governo como “outros”.

Os números do U.S. Customs and Border Protection (CBP) mostram que 608 mil mexicanos foram detidos, seguidos de 309 mil hondurenhos, 279 mil guatemaltecos e 96 mil de El Salvador. Cerca de 46 mil brasileiros foram presos na fronteira, número 1000% maior que no ano anterior.

Esse é um dos principais desafios do governo Joe Biden, que vem sendo criticado por não conseguir amenizar o problema. Em agosto, o secretário do Homeland Security, Alejandro Mayorkas, disse que “esse é um problema grave e complicado, que envolve pessoas vulneráveis que estão sofrendo os efeitos desastrosos da pandemia”.

Entre 2012 e 2020, em média, 539 mil pessoas foram detidas por ano na região — menos de um terço da quantidade deste ano. Entre outubro do ano passado e janeiro deste ano, em meio às restrições pandêmicas mais acirradas, os números ficaram na casa dos 70 mil por mês. Dispararam, contudo, a partir de fevereiro, ultrapassando os 100 mil mensais, até chegar ao recorde de 213.224 em julho.