Mais de 600 mil estrangeiros ficaram além do tempo previsto por lei nos EUA

Números se referem a 2016 e representam 1.25% dos cerca de 50 milhões de viajantes que visitam e 40% dos 11 milhões de imigrantes ilegais que vivem no País

0
7763
Foto Getty Images
Foto Getty Images

Mais de 600 mil estrangeiros passaram do tempo legal de permanência nos Estados Unidos no ano de 2016, de acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Homeland Security (DHS), nesta segunda-feira (22). Esses “visa overstays”, como são chamados, representam 1.25% dos cerca de 50 milhões de viajantes que visitam os Estados Unidos e 40% dos 11 milhões de imigrantes ilegais que vivem no País.

O relatório mostra que 739.470 estrangeiros ficaram nos EUA além do tempo previsto no visto em janeiro de 2016. Em setembro de 2016, fim do ano fiscal americano, esse número caiu para 628.799.

O departamento mudou a forma de calcular o número de pessoas que ultrapassam o tempo de permanência, mas o aumento desse tipo de infração aumentou 13% em relação ao ano anterior.  De acordo com o site do USA Today, os números sobre imigração ilegal são poucos. Essa foi a primeira vez que o Homeland Security divulgou esses números e é o segundo ano em que estas informações estão disponíveis para o departamento que vai reavaliar as políticas de vistos entre os países.

A administração Trump também vai usar esses dados para procurar as pessoas que passaram do tempo legal de permanência, segundo o DHS. O departamento informou que o Immigration and Customs Enforcement (ICE) está a par dos números para aplicar as leis imigratórias.

“Identificando as pessoas que ilegalmente ultrapassam o tempo de permanência nos EUA é importante para a segurança nacional e para que os imigrantes legais não sejam prejudicados”, disse o relatório do DHS.

Para reunir os números, o DHS usa as informações biométricas dos passageiros, uma lista da companhia aérea com os nomes e data de nascimento dos passageiros e outras informações. Vale lembrar que o I-94 – documento que determina até quando a pessoa pode ficar no país legalmente – consta no sistema do DHS.