Martinez e Obama exortam a criação de uma reforma ampla e realista de imigração

0
772

Os dois senadores apóiam leis mais duras, mas defendem a regularização dos indocumentados nos EUA

Os senadores Mel Martínez (R-FL) e Barack Obama (D-IL) disseram ontem (15/12) que toda legislação de reforma de imigração deve incluir duras medidas ao longo da fronteira e nos centros de trabalho, bem como um programa realista para os trabalhadores convidados que reconheça o papel dos 11 milhões de imigrantes que atualmente vivem e trabalham ilegalmente nos Estados Unidos.

Em uma conferência de imprensa em Washington, os dois anunciaram uma série de princípios que, na opinião deles, devem ser incluídos em todo o pacote de reforma imigratória. Estes princípios incluem combinar os elementos mais fortes das propostas sobre a atual verificação de emprego e de segurança na fronteira, feitas pelo senador Chuck Hagel (R-NV), com o programa altamente realista de reforma do centro de emprego e de recebimento de cidadania, proposto pelos senadores John McCain (R-AZ) e Ted Kennedy (D-MA).

Martínez e Obama prometeram trabalhar de maneira bipartidária para assegurar que estes esforços complementares se incluam em toda legislação final.

Martínez, o único imigrante atualmente ativo no Senado dos Estados Unidos, disse: “Estou dedicado ao tipo de reforma ampla que fortaleça nossas fronteiras e respeite nossas leis. Não há dúvidas de que necessitamos prestar atenção à segurança na fronteira. No entanto, também temos de tirar das sombras os milhões de estrangeiros ilegais que já vivem e trabalham neste país a fim de lidar com esta situação de forma realista, sem oferecer anistia”, comentou Martínez. “Estas são as metas que temos de materializar simultaneamente; de outra forma, nossos esforços de criar uma reforma de imigração fracassarão.”

Obama, cujo pai é do Quênia, ratificou: “Espero firmemente trabalhar com o senador Martínez no objetivo de criar uma ampla reforma de imigração bipartidária. Durante muito tempo, a vigilância inadequada de nossas fronteiras e a vista grossa feita por parte de empregadores que empregam trabalhadores ilegais a custo baixo contribuíram para imigração ilegal. Temos que controlar a fronteira, e também temos de criar um programa de trabalhadores convidados que desencoraje os empregadores de contratar imigrantes ilegais, e que dê aos 11 milhões de imigrantes não documentados que já vivem nos Estados Unidos, uma razão para sair das sombras.”

Martínez e Obama enviaram nesta sexta-feira (16/12) uma carta ao presidente do Comitê de Justiça, Arlen Specter (R-PA), na qual estipulam seus princípios e oferecem sugestões sobre como poderão ser incluídos os princípios no Relatório da Proposta de Lei que passará através do Comitê de Justiça. Os dois trabalham em conjunto para criar uma coalizão bipartidária formada por membros que compartilham as mesmas idéias e estejam de acordo que toda proposta de reforma de imigração bem-sucedida tem de incluir segurança na fronteira e um programa realista em relação aos trabalhadores convidados.