Mecânico da American Airlines é preso por sabotar avião para ganhar hora extra em Miami

Insatisfeito com salário, homem é acusado de entupir um tubo da aeronave com espuma

0
1848
American_Airlines (Foto Wikimedia)

Um mecânico da American Airlines foi preso na quinta-feira (5) acusado de sabotar o sistema de orientação de uma das aeronaves da companhia no Aeroporto Internacional de Miami, com objetivo de ganhar mais horas extras. As informações são do Miami Herald.

De acordo com a reportagem, o mecânico Abdul-Majeed Marouf Ahmed Alani colocou uma espécie de espuma em um tubo de pitot do avião em julho, mas somente agora as investigações foram concluídas. Esse dispositivo fornece informações de altitude e velocidade, e, entupidos, poderiam causar desorientação aos pilotos e levar a um acidente.

Porém, um alarme sobre a obstrução soou assim que os pilotos ligaram os motores do avião, que viajaria a Nassau, nas Bahamas, com 150 pessoas. Eles, então, abortaram a decolagem, e a aeronave foi levada a manutenção.

O caso ocorreu no dia 17 de julho. Investigações preliminares indicam que o mecânico detido tentava protestar contra negociações salariais coletivas emperradas.

O acusado alega que ele sabotou o tubo de pitot para causar atrasos no voo. “A intenção dele não era causar nenhum mal ao avião ou aos passageiros”, disse a agentes do FBI.

Os investigadores chegaram a Alani após outros mecânicos da American Airlines o identificarem pelo sistema de vídeo do aeroporto.

A companhia disse, em nota, que cooperou com as autoridades e que “leva muito a sério a investigação” sobre o caso.

A relação trabalhista entre mecânicos da American Airlines e a companhia tem sido muito complicada nos últimos meses, já que o sindicato da categoria não chega a um acordo quanto ao reajuste salarial e pagamento de benefícios.