Melhora o estado de saúde da filha de ex-espião russo que foi envenenada

A condição do pai da jovem continua sendo "crítica, mas estável"

0
1472
Yulia respondeu bem ao tratamento, mas continua recebendo cuidados clínicos especiais
Yulia respondeu bem ao tratamento, mas continua recebendo cuidados clínicos especiais

A filha do ex-espião russo Sergei Skripal, Yulia, que foi envenenada junto com seu pai por um produto químico (A-234) no último dia 4 em Salisbury, na Inglaterra, está “melhorando com rapidez e sua condição já não é crítica”, mas “estável”, confirmou nesta quinta-feira (29) uma porta-voz do serviço público de saúde do Reino Unido.

A condição do ex-agente duplo, no entanto, continua sendo “crítica, mas estável”, acrescentou a mesma fonte.

Em comunicado, a doutora Christine Blanshard, diretora-médica do Salisbury District Hospital, onde ambos estão internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), indicou que Yulia “respondeu bem ao tratamento, mas continua recebendo cuidados clínicos especiais durante as 24 horas do dia”.

O último boletim médico dos Skripal chega depois que a polícia britânica informou que o ex-espião e sua filha estiveram expostos pela primeira vez ao agente químico de fabricação russa na porta de entrada de sua residência, onde foi encontrada a maior concentração da substância química.

O governo britânico afirmou que tudo indica que a Rússia foi responsável pelo envenenamento e, como represália, decidiu expulsar a 23 diplomatas desse país. Os EUA também expulsaram diplomatas russos do País.