Melhores produções do cinema brasileiro estão em Miami e Fort Lauderdale a partir de hoje

De 14 a 23 de setembro, Miami se transforma na capital do cinema brasileiro, reunindo diretores, atores e produtores no maior evento do audiovisual brasileiro no exterior

0
2887
betty-faria-em-cena-do-filme-bye-bye-brasil-de-caca-diegues-1531353674697_v2_1024x768
betty-faria-em-cena-do-filme-bye-bye-brasil-de-caca-diegues-1531353674697_v2_1024x768

DA REDAÇÃO – Pela 22ª vez, o maior e mais tradicional festival de cinema brasileiro realizado no exterior chega ao Sul da Flórida. Na mostra competitiva do Festival de Cinema Brasileiro de Miami (Brazilian Film Festival of Miami), oito longas-metragens de ficção retratam a diversidade da cinematografia nacional, com produções que representam a diversidade. Este ano, a curadoria é de Anna Marie de la Fuente, editora-chefe para América Latina da revista Variety, Flavia Guerra, jornalista e documentarista, e Carlos Gutierrez, diretor do Cinema Tropical, distribuidora baseada em NY.

Todos os filmes que concorrem ao troféu Lente de Cristal são inéditos nos Estados Unidos, e dois deles serão exibidos antes de serem lançados no Brasil: a comédia Correndo Atrás, de Jeferson De, que tem elenco e equipe técnica quase 100% black, e o drama Benzinho, de Gustavo Pizzi. Dois dos oito longas em competição são dirigidos por mulheres: os dramas Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor, e As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra. Completam a seleção os elogiados Berenice Procura, de Allan Fiterman, com uma importante representação LGBT no elenco;  e O Paciente – O Caso Tancredo Neves, thriller médico de Sérgio Rezende que revela detalhes da misteriosa morte do presidente que nunca tomou posse (estreia no Brasil na semana do festival); e as comédias Uma Quase Dupla, de Marcus Baldini, e Antes Que Eu Me Esqueça, de Tiago Arakilian.

Em sessões hors concours, o festival apresenta dois aguardados documentários também inéditos no Brasil:  Quero Botar Meu Bloco na Rua, de Adriana L. Dutra, sobre o carnaval de rua carioca, e Fevereiros, de Marcio Debellian, que registra a vitória da Mangueira quando homenageou Maria Bethânia e acompanha a cantora nas festas da Nossa Senhora da Purificação, na Bahia.

Cacá Diegues, o grande homenageado desta edição, ganhará uma mostra especial com exibição de três filmes emblemáticos: Orfeu (1999), Deus é Brasileiro (2003) e O Maior Amor do Mundo (2006). Em uma mostra paralela voltada para a formação de novas plateias, três filmes serão exibidos na Florida International University: o documentário Euller Miller Entre Dois Mundos, de Fernando Severo, protagonizado por um jovem indígena da etnia kaiwá; Como é Cruel Viver Assim de Julia Rezende, e Canastra Suja, de Caio Soh.

Maior vitrine do audiovisual nacional nos Estados Unidos, o Festival de Cinema Brasileiro de Miami apresenta um panorama diversificado da mais recente produção audiovisual brasileira, com mostras e painéis que ocupam diversos espaços da cidade: o Regal South Beach 18 (tradicional cinema que sedia a mostra competitiva), New World Symphony SoundScape Park, Savor Cinema, Downtown Media Center e Florida Internacional University.

“Quero Botar Meu Bloco na Rua”

A cineasta e idealizadora do Brazilian Film Festival, Adriana Dutra, apresenta neste sábado (15), a partir das 6pm o filme “Quero Botar Meu Bloco na Rua”. A produção é uma jornada afetiva pela história dos blocos de rua cariocas, contando a saga desta manifestação popular fascinante que ultrapassa os séculos adaptando-se a toda sorte de transformações sociais, políticas, culturais ou econômicas, e legitimando-se como uma conquista genuína do povo. Para ajudar a contar esta história, fundadores e componentes de alguns dos blocos mais emblemáticos da cidade: o Cordão da Bola Preta, a Banda de Ipanema, o Cacique de Ramos e o Último Gole, representando as centenas de blocos que se proliferam pelas ruas, e transformam o Rio de Janeiro na maior festa a céu aberto do mundo.

Programação do 22º Brazilian Film Festival of Miami

14 A 16 DE SETEMBRO – Mostra Paralela no Savor Cinema (503 SE 6th St, Fort Lauderdale, FL 33301)

Mostra em homenagem ao renomado diretor Cacá Diegues, com exibição dos filmes “Orfeu” e “O Maior Amor do Mundo”. A programação também vai exibir os documentários “Quero Botar Meu Bloco na Rua”, de Adriana Dutra, e “Fevereiros”, de Marcio Debelian, em homenagem à música brasileira. Sessões às 18h e às 20h.

17 a 18 DE SETEMBRO – FLORIDA INTERNATIONAL UNIVERSITY

Mostra Universitária com filmes exibidos na University of Miami e na FIU (Florida International University), com foco no público jovem para formação de novas plateias. Filmes: Euller Miller Entre Dois Mundos, de Fernando Severo, Como é Cruel Viver Assim, de Julia Rezende, e Canastra Suja, de Caio Soh.

19 A 22 DE SETEMBRO – MOSTRA COMPETITIVA NO REGAL SOUTH BEACH (1120 Lincoln Rd, Miami Beach, FL 33139)

Mostra Competitiva com exibição de oito filmes inéditos produzidos em 2017 e 2018, concorrendo ao prêmio Lente de Cristal de melhor filme escolhido pelo público. Sessões às 19h e 21h.

22 DE SETEMBRO – DOWNTOWN MEDIA CENTER (168 SE 1st St, Miami, FL 33131)

Marketplace – Apresentação de painéis sobre as leis de incentivo para coproduções com o Brasil.

23 DE SETEMBRO – NEW WORLD SYMPHONY SOUNDSCAPE PARK (500 17th Street, Miami Beach FL 33139)

Noite de encerramento com entrega das Lentes de Cristal para o melhor filme escolhido pelo público e em homenagem ao diretor Cacá Diegues. O evento terá o DJ Lupa, seguido da exibição gratuita do filme Deus é Brasileiro, de Cacá Diegues.

O 22° Festival de Cinema Brasileiro de Miami é um evento realizado pela Inffinito, das sócias Adriana Dutra, Claudia Dutra e Viviane Spinelli. O AcheiUSA é parceiro do evento há 15 anos.