Meninos da Tailândia visitam templo para agradecer recuperação

Todos eles realizaram um ritual destinado a garantir uma vida longa e próspera

0
1319
Meninos que ficaram presos em caverna agradecem (Foto: EFE)
Meninos que ficaram presos em caverna agradecem (Foto: EFE)

Os 12 adolescentes e o treinador do time de futebol “Javalis Selvagens”, que ficaram mais de duas semanas presos em uma caverna inundada no norte da Tailândia, participaram nesta quinta-feira (19) de uma cerimônia budista de ação de graças. Eles passaram a primeira noite em casa depois de deixarem o hospital em que estavam internados para se recuperar dos dias em que ficaram presos sem comida.

Os meninos estiveram no início da manhã (horário local) no templo Wat Pha That Doi Wao, em Mae Sai, na província de Chiang Rai, onde vive a maioria deles, acompanhados de familiares.

Todos eles realizaram um ritual destinado a garantir uma vida longa e próspera, e, de acordo com a tradição budista, homenagear o mergulhador tailandês Saman Kunan, que morreu durante as operações de resgate.

A participação nessa cerimônia budista no templo de Pha That Doi Wao, na fronteira com Mianmar, é a segunda aparição em público da equipe. Nesta quarta, eles tiveram alta e participaram de uma entrevista coletiva em que relataram o medo e fome que passaram durante o período em que ficaram na caverna Tham Luang.

As autoridades tailandesas pediram à imprensa que os deixe tranquilos por um mês. Os membros da equipe de futebol “Javalis Selvagens” ficaram presos em 23 de junho e saíram apenas em 10 de julho da caverna de Tham Luang, uma das maiores da Tailândia.