Mexico Beach foi ‘varrida do mapa’ pelo furacão Michael

Pequeno vilarejo à beira-mar foi completamente destruído pelo furacão

0
5549
A pequena Mexico Beach foi devastada pelo furacão Michael
A pequena Mexico Beach foi devastada pelo furacão Michael

Uma cidade pequena e aconchegante à beira mar, com apenas mil habitantes, se transformou em um cenário de guerra depois da passagem do furacão Michael.  Mexico Beach, Flórida, foi atingida em cheio pelo furacão com categoria 4 e ventos de 155 mph (250km), em um dos furacões mais devastadores da história americana.

De acordo com as autoridades, algumas famílias perderam tudo: casas, carros, isso sem contar a falta de água potável e energia elétrica.

Quarteirões inteiros foram reduzidos a entulhos, pedaços de concreto e lama. Barcos foram lançados na praia e se quebraram como brinquedos. Cerca de 280 moradores da cidade se recusaram a deixar suas casas e muitos deles tiveram de ser resgatados durante a noite.

Loren Beltrán perdeu sua casa. Agora espera que a tempestade passe em Panama Beach, mas uma árvore caída e carregada pelos ventos de 250 km/h quebrou a janela e a água não para de entrar.

“A minha casa em Mexico Beach está debaixo d’água”, afirmou Beltrán, de 38 anos, depois de receber fotos que mostravam as casas com água até o teto. “Perdi todo o material, mas graças a Deus estamos bem”. “Primeiro uma árvore caiu e quando ouvimos outro barulho, foi como se o vento a empurrasse para dentro, em um quarto”, contou. “Eu estava dentro daquele quarto uns cinco minutos antes”.

A água entrou na casa pelo quarto e pelo telhado, onde incontáveis objetos caíram, segundo Beltrán. Ela e seu parceiro se apressavam para colocar toalhas “e outras coisas” para tentar bloquear o furacão.”Há muitas árvores em cima da casa agora, estão destruindo a casa”, continuou.

Panama City

Outra cidade que sofreu com a passagem de Michael foi Panama City, também na região noroeste da Flórida. Escolas foram completamente destruídas, árvores arrancadas e a cidade está sem energia elétrica.

Duas mortes foram creditadas à passagem do furacão Michael e alguns moradores ainda estão desaparecidos.

No fim da tarde de quinta-feira (11), Michael estava a sul de Greensboro, na Carolina do Norte, com ventos de 50 mph. Os meteorologistas acreditam que o furacão vai trazer muita chuva por onde passar nos próximos dias.

Mais de 375 mil pessoas estão sem energia elétrica na Costa do Golfo.

Kathy Coy olha para o que sobrou de sua casa (Photo by Joe Raedle/Getty Images)
Kathy Coy olha para o que sobrou de sua casa (Photo by Joe Raedle/Getty Images)