Miami é a cidade mais importante da América, diz Financial Times

Financial Times enaltece Miami como um imã que atrai pessoas de todos os lugares

0
989
A cidade agora é considerada um “paraíso da liberdade”, atraindo pessoas de todos os lugares e de todas as convicções políticas, escreveu a revista (Foto: Divulgação)
A cidade agora é considerada um “paraíso da liberdade”, atraindo pessoas de todos os lugares e de todas as convicções políticas, escreveu a revista (Foto: Divulgação)

DA REDAÇÃO – Miami se tornou a cidade mais importante da América, declarou a Financial Times Magazine.

A cidade agora é considerada um “paraíso da liberdade”, atraindo pessoas de todos os lugares e de todas as convicções políticas, escreveu a revista.

Muitos dos recém-chegados já são atraídos pelo ambiente aberto da cidade, além dos atrativos habituais de impostos baixos e clima bom.

“O Movimento de Miami”, como o prefeito Francis Suarez o chama, ganhou força quando o Covid chegou e cresceu tanto que mudou a cidade de uma maneira que é mais do que apenas uma migração de pessoas. Nos meses a partir de 1º de julho de 2020, muito mais americanos se mudaram para a Flórida do que qualquer outro estado. Alguns dos recém-chegados já estão contribuindo com a arte e a filantropia da cidade, disse o artigo.

Negócios e restaurantes estão crescendo, e os compradores continuam a migrar para a área, dispostos a pagar preços altíssimos. Um corretor disse que estava vendendo mansões para compradores invisíveis, incluindo uma venda recente de $25 milhões para um comprador da Califórnia que só fez um tour pelo Facetime.

O capitalista de risco Keith Rabois, que tem defendido a cidade desde que se mudou para cá há alguns anos, disse que Miami era como o Vale do Silício em 1999. Rabois disse que estava fazendo uma parte significativa de seus novos investimentos em Miami.

Mas a maior atração de Miami, de acordo com o investidor de tecnologia Jack Abraham? Não a falta de imposto de renda, baixa taxa de criminalidade ou a falta de sem-teto. “Foi o otimismo.”