Miami vive o medo do vírus Zika

Quinze pessoas foram infectadas diretamente pelo mosquito na região de Wynwood

0
1585
O Aedes aegypti é o transmissor do vírus Zika
O Aedes aegypti é o transmissor da dengue, chikungunya e zika (foto: wikimedia)

DA REDAÇÃO – As autoridades sanitárias começaram, na quinta-feira (4), um combate aéreo ao mosquito aedes aegypt na região de Wynwood, com o lançamento no ar de veneno contra o transmissor do vírus zika. A região conhecida como o “Art District” já teve 15 casos da doença confirmados e os pacientes foram infectados diretamente pelo mosquito.

A doença provocada pelo vírus pode causar microcefalia e outras alterações cerebrais em bebês. O Center for Disease Control (CDC) disse para grávidas evitarem a região.  Wynwood é uma área revitalizada próxima a Downtown que tem galerias de arte, galpões, restaurantes, depósitos e lojas.

O governador Rick Scott pediu ajuda aos agentes do CDC que auxiliem no combate ao mosquito na Flórida que, depois do Brasil, Caribe e outros países da América Latina está começando a se espalhar pelos Estados Unidos. A Casa Branca também afirmou que vai disponibilizar mais recursos para o Estado.

O CDC disse que, em 70 anos de história, é a primeira vez que orientam as pessoas a não viajarem para uma região dos EUA.

Os turistas que visitam diariamente o local disseram que estão com medo, mas não vão deixar de ir ao local. “Tenho ouvido de muitas pessoas, ‘não vá a Wynwood, tome cuidado’. Mas não estou preocupado. Usei repelente”, disse Jordan Benisty do Canadá.

Mais de 1.650 casos de zika vírus foram reportados nos Estados Unidos no último ano.