Michael Phelps será o porta-bandeira dos EUA na abertura dos Jogos Olímpicos

“Nunca tive um sorriso tão alegre”, disse nadador

0
1639
Michael Phelps vai segurar a bandeira dos EUA FOTO Fabricio Marques
Michael Phelps vai segurar a bandeira dos EUA FOTO: Fabricio Marques

O maior medalhista olímpico da história, Michael Phelps, foi escolhido para ser porta-bandeira dos Estados Unidos na cerimônia de abertura da competição que acontece na sexta-feira (5), no Maracanã. O astro americano disse ter ficado emocionado e honrado com o convite. Animado para os próximos dias, o nadador espera que essa seja a edição mais emocionante das cinco de sua carreira. As informações são do GloboEsporte.

“Para mim, ter a oportunidade de ser o porta-bandeira na abertura é um sonho se concretizando. Liderar o meu país nessa Olimpíada é algo que nunca imaginei ter a oportunidade de fazer. Quando fui informado ontem (terça-feira) que fui escolhido, acho que nunca tive um sorriso tão alegre em meu rosto. Talvez tenha até derramado algumas lágrimas”, disse Phelps.

Dono de 22 medalhas olímpicas, sendo 18 de ouro, Michael Phelps acredita que sua quinta Olimpíada será diferente de todas as outras. Não só pela despedida das piscinas, mas também por ter a chance de viver momentos únicos, exatamente como carregar a bandeira dos Estados Unidos. O astro americano nunca sequer participou da cerimônia de abertura para se poupar para competição, uma vez que a natação é disputada sempre na primeira semana.

A Olimpíada do Rio também promete ser diferente para Phelps na relação com os outros atletas. O próprio americano, que antes era muito fechado, disse estar mais aberto, mais acessível. Ele contou ter pedido para tirar uma selfie com o tenista sérvio Novak Djokovic na Rio 2016.

“Antigamente não conversava com ninguém, ficava com meus fones no ouvido. Agora estou diferente. Hoje mesmo vi o Djokovic na Vila e pensei: “Quero uma foto com ele”. Tem pessoas que admiro muito aqui, que tenho muito respeito, e gosto do contato com todos

Aos 31 anos, Phelps já anunciou que os Jogos do Rio marcarão sua despedida do esporte. Nesta quinta e última participação olímpica, ele poderá levar até seis medalhas. Está inscrito em três provas individuais – 100m e 200m borboleta, além dos 200m medley. Segundo a imprensa americana, também nadará o revezamento 4x100m livre e, dependendo das condições físicas, ainda pode ser escalado para o 4x200m livre e 4x100m medley.

Porta-bandeira do Brasil

Yane Marques foi escolhida via votação popular e será a porta-bandeira do Brasil na Cerimônia de Abertura do Rio 2016. A atleta do pentatlo moderno terá a honraria quatro anos depois de ser medalha de bronze em Londres. Candidata a repetir o pódio, ela sonha com o ouro. Mas pode ser vítima de uma “sina” dos porta-bandeiras da história olímpica brasileira.