Microsoft alerta usuário para correção de novas falhas no Exchange, Outlook e Windows

Usuário precisa ficar atento e baixar os patches, remendos que bloqueiam os vírus

0
952

A Microsoft alerta os usuários para novas falhas importantes em seus softwares, que permitiriam a hackers assumir o controle do computador. A gigante mundial do software já colocou em seu site dois “remendos”, os chamados patches , para a correção das falhas. Especialistas em segurança de sistemas e a Microsoft sugerem aos usuários que baixem os patches, o mais rapidamente possível, no endereço www.microsoft.com/security .

Semana passada, a empresa já havia corrigido falhas de alto e médio impacto nos arquivos WMF. Agora, as correções são menos graves, mas não menos importantes, para duas falhas críticas nos softwares Exchange e Outlook, e também no sistema operacional Windows, que afetam as versões 98, 2000 e XP de seu sistema operacional.

O pacote com “patches” (remendos) inclui um ajuste no Windows, visando proteger as fontes de internet e evitar que invasores possam monitorá-las e modificá-las. O segundo remendo é para o formato Transport Neutral Encapsulation Format (TNEF), usado pelo Outlook e pelo Exchange.

“As pessoas têm de estar sempre alertas e não abrir arquivos anexos nem clicar em links para sites que cheguem por e-mail ou mensagem instantânea”, disse Oliver Friedrichs, gerente sênior da empresa de segurança de sistemas Symantec Corp.

Friedrichs ressaltou que têm aumentado muito os ataques do chamado crimeware, ou a disseminação de vírus, vermes (uma praga que se auto-reproduz no computador) e cavalos-de-tróia (que permitem que um hacker assuma o controle da máquina) por meio de mensagens não solicitadas.

Segundo a Microsoft, uma falha é crítica quando a vulnerabilidade dela resultante pode permitir que um verme da internet se copie sem que o usuário faça qualquer coisa no computador.

Há três anos a Microsoft vem tentando melhorar a segurança e a confiabilidade de seus softwares, à medida que surgem cada vez mais ataques explorando falhas no Windows e outros programas.

Mais de 90% dos computadores pessoais (PCs) de todo o mundo usam o sistema operacional Windows.