Milhares de peixes aparecem mortos no mar de Biscayne Bay, Miami

Segundo ambientalistas as mortes dos peixes não são um mistério, mas um sinal sobre algo para o qual vêm alertando há anos.

0
1155
Peixes de diferentes espécies e tamanho foram encontrados boiando ( foto: Miami Waterkeeper)
Peixes de diferentes espécies e tamanho foram encontrados boiando ( foto: Miami Waterkeeper)

Milhares de peixes de diferentes tamanhos e espécies apareceram mortos, boiando nas águas de Biscayne Bay, em Miami, nesta segunda-feira (10).

A cena foi flagrada por Kathryn Mikesell, uma frequentadora do local que costuma ir até a praia durante as manhãs para nadar.

“De repente eu olhei ao meu redor e dei conta de que estava em um mar de peixes mortos”, disse Kathryn ao Local 10 News.

Ela pegou seu celular e registrou a cena para enviar à organização não governamental, Miami Waterkeeper, que foi até a praia e coletou uma amostra da água para verificar a existência de toxinas. A Florida Fish and Wildlife Conservation Commission (FWC) também está analisando o ocorrido.

Os ambientalistas temem que isso não seja um mistério, mas sim o sinal sobre o qual vêm alertando há anos – “que estão matando a Baía de Biscayne”.

“ Os cientistas vêm chamando a atenção  sobre um “ponto de inflexão” na Baía de Biscayne há anos.  Vimos as consequências: florescimento de algas, morte de ervas marinhas e agora … matança de peixes. Nossa equipe de amostragem soou o alarme sobre esta matança de peixes”, declarou o Miami Waterkeeper pelo Twitter.

Semana passada a organização emitiu um comunicado sobre os altos níveis de  poluição encontrada nas águas de Morningside Park, José Martí Park, Brickell Bay Drive, Kennedy Park, Grove Harbor e Matheson Hammock.

“ Isso provavelmente se deve à tempestade tropical Isaías, à sucessão de dias quentes e calmos que tivemos antes da tempestade e ao fato de que as amostras foram coletadas na maré alta e em condições de brisa”, comunicou a entidade pelo Instagram.

A análise das amostras coletadas ainda não foi concluída.