Mineiro que estava desaparecido em Portugal é achado morto com sinais de enforcamento

Corpo de Douglas Almeida, de 36 anos, foi localizado na cidade de Sintra, próximo a Lisboa; a polícia está investigando o caso

0
2443
Douglas Gonçalves tinha 36 anos e morava há quatro no país europeu (crédito: Arquivo Pessoal/Divulgação)
Douglas Gonçalves tinha 36 anos e morava há quatro no país europeu (crédito: Arquivo Pessoal/Divulgação)

Douglas Gonçalves de Almeida, de 36 anos, foi encontrado morto na segunda-feira (16) em uma estrada próxima a Sintra, em Portugal. Ele era natural de Araçuaí, em Minas Gerais, e morava há quatro anos no país europeu. O brasileiro foi dado como desaparecido na segunda-feira (9). A última pessoa que o teria visto com vida foi a esposa Karla Cristine. Ao jornal O Estado de Minas, Cristine falou que  o marido  estava indo para a maternidade auxiliar uma mulher com quem havia tido um relacionamento anterior e que havia entrado na emergência em trabalho de parto.

O corpo de Douglas, segundo as autoridades, tinha sinais de enforcamento. O carro estava em uma estrada deserta e não tinha indícios de arrombamento ou acidente. “O local era como um caminho de praia, algo assim, e o carro estava intacto, tudo perfeito. Ele foi encontrado sem vida, de bruços, próximo ao carro”, explicou um tio do mineiro que também mora em Portugal. Todos o pertences estavam junto ao corpo, como bolsa, carteira e cartões.

A família de Douglas Gonçalves está em contato com a Embaixada do Brasil para trasladar o corpo para Minas Gerais.