Morre Guilherme de Pádua, assassino confesso de Daniella Perez, em Belo Horizonte

O ex-ator e atual pastor sofreu um infarto em sua casa, neste domingo (6), aos 53 anos.

0
1172
Guilherme de Pádua, pastor da Igreja Batista da Lagoinha desde 2017. Foto: Reprodução YouTube

O ex-ator e atual pastor batista Guilherme de Pádua, assassino confesso da atriz Daniella Perez, morreu, neste domingo (6), em decorrência de um infarto, na residência onde morava em Belo Horizonte. A informação foi confirmada pela Igreja Batista da Lagoinha, onde ele atuava como pastor desde 2017.

O crime cometido por Pádua e sua ex-mulher, Paula Thomaz, chocou o Brasil em 1992. O casal armou uma emboscada e matou a atriz Daniella Perez, de 22 anos, com golpes de tesoura numa região de matagal em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. Pádua e Daniella formavam um par romântico na novela “De Corpo e Alma”, de autoria da mãe da atriz, Glória Perez.

Pádua se converteu à igreja após cumprir seis anos e nove meses na cadeia, um terço da pena, pela morte da atriz. Depois de um período como voluntário, Pádua passou a liderar o Ministério Recomeço, que atua dentro e fora dos presídios da capital mineira e região metropolitana. “A Igreja Batista da Lagoinha, desde o momento da conversão de Guilherme, abriu suas portas para ser, também, a sua casa. Guilherme pagou à justiça o que ela lhe impôs, como cremos que deve acontecer, e nós, como corpo de Cristo, nos posicionamentos para sermos para ele e tantos outros já condenados por crime diversos, aquilo que a Bíblia nos instrui: o lugar da nova chance que apenas Jesus pode dar ao que se arrepende”, declarou o fundador da igreja, Márcio Valadão, em transmissão ao vivo pelas redes sociais. “Ele praticou aquele crime tão terrível com a Daniela Perez, foi preso, cumpriu a pena todinha e se converteu. Era uma lagarta e virou borboleta”, completou.