Morre o compositor e cantor Moraes Moreira

Moraes Moreira tinha 72 anos e sofre um infarto em casa no Rio de Janeiro

0
1457
Moraes Moreira (Foto Instagram)

O cantor e compositor Moraes Moreira foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (13) em casa, na Gávea, no Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria de imprensa do músico, ele teve um infarto agudo do miocárdio e morreu aos 72 anos.

A assessoria informou ainda que seguindo as recomendações de isolamento social para combate à pandemia do novo coronavírus. A família não vai divulgar nem a data nem a hora do velório para evitar aglomeração. Eles pedem a quem quiser homenagear Moreira que siga escutando a obra do artista.

Em Ituaçu (BA), o irmão Eduardo Moraes recebeu a notícia. Segundo ele, foi a governanta que encontrou o corpo de Moraes. “Ele morreu em casa, onde morava, no Rio de Janeiro. A governanta foi limpar o apartamento e o encontrou morto”, disse. 

Segundo o irmão, ele estava “sossegado, de quarentena e preocupado com a pandemia” do novo coronavírus (covid-19). 

Nascido em Ituaçu, Antônio Carlos Moraes Pires, conhecido como Moraes Moreira, é ex-integrante do grupo Novos Baianos, composto por  Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Dadi e Luiz Galvão, entre outros. Seguia carreira solo desde 1975. 

A morte repercutiu nas redes sociais, com dezenas de mensagens do Brasil e do exterior em homenagem a Moraes Moreira, de artistas, políticos e fãs.

A cantora Maria Rita foi casada com Davi Moraes, filho do cantor, e escreveu um texto no Instagram sobre o ex-sogro e a relação dele com a neta. “Minha admiração vem de berço. Que talento, que facilidade em compor e escrever – e aquele violão? e os cordéis, que o levaram à academia brasileira?”, compartilhou a cantora.

Moreira ainda produzia até dias atrás. Em uma das últimas postagens que fez nas redes sociais, ele falava sobre o período de isolamento social. “Oi, pessoal, estou aqui na Gávea, entre minha casa e o escritório que ficam próximos. Cumprindo minha quarentena, tocando e escrevendo sem parar”. (Com informações da Agência Brasil)