Mortes no Haiti passam de 800 em decorrência do furacão Matthew

Cidades foram completamente destruídas; doações podem ser feitas por meio da Primeira Igreja Batista da Flórida (PIB) que desenvolve um trabalho social na região

0
22524
Mais de 800 pessoas morreram com a passagem do furacão Matthew
Mais de 800 pessoas morreram com a passagem do furacão Matthew

O país mais pobre das Américas, o Haiti, que ainda se recupera de um terrível terremoto em 2010 e dos efeitos do furacão Sandy em 2012, está pedindo socorro. As mortes em consequência do furacão Matthew, que no momento está na costa nordeste da Flórida, já passam de 800. A cidade de Jeremie foi completamente destruída.

O pastor Silair Almeida da Primeira Igreja Batista da Flórida – PIB Flórida, que desenvolve há muitos anos um trabalho social no país, está recebendo doações de dinheiro, roupas e calçados para ajudar as vítimas. Seis pessoas da equipe da PIB viajaram cedo para o Haiti para auxiliar na assistência às vítimas da tragédia.

“Não estamos recebendo comida porque é mais complicado de enviar. Todo o dinheiro arrecadado vai ser para a compra de alimentos e remédios para as vítimas desse terrível furacão. Contamos com o apoio e colaboração de todos, qualquer quantia é bem vinda”, disse Silair. Veja no final da matéria como doar.

A passagem do furacão Matthew deixou pelo menos 842 mortos no Haiti, segundo as autoridades locais ouvidas pela agência Reuters. Há milhares de casas destruídas e muitos bairros seguem inundados na península do sudoeste do país.

O furação é o mais forte a atingir o Caribe desde 2007, e foi justamente no Haiti que o Matthew causou mais destruição. O vento de cerca de 145 mph derrubou árvores, barrancos e pontes, além de destruir milhares de casas. Militares brasileiros estão ajudando os moradores desde terça-feira (4), quando o olho do furacão atingiu o Haiti.

Na manhã desta sexta (7), o senador haitiano Hervé Fourcan disse à France Presse que o acesso a muitas regiões atingidas pelo furacão no país está difícil, então é provável que o número de mortes continue aumentando.

Na quinta-feira (6), a Cruz Vermelha lançou um apelo de emergência para obter ajuda imediata para 50 mil haitianos. Milhares foram levados para abrigos onde falta água e comida. Hospitais estão lotados e sem remédio.

A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) busca $ 6,92 milhões para ajudar a providenciar ajuda médica, abrigos, água e saneamento durante o próximo ano para pessoas afetadas pelo furacão no país.

“Estamos extremamente preocupados com a segurança, saúde e bem-estar das mulheres, homens e crianças que foram impactados, principalmente em cidades remotas e vilarejos”, disse a chefe da divisão da América Latina da IFRC, Ines Brill, em comunicado.

A Cruz Vermelha estimou que mais de um milhão de pessoas no Haiti foram afetadas e centenas de milhares precisam de assistência humanitária.

Furacão Matthew

O Hurricane Center prevê que Matthew suba pela costa da Flórida até a Geórgia e a Carolina do Sul entre sexta (7) e sábado (8).

Em seguida, de acordo com a rota prevista, ele faz uma curva e volta em direção às Bahamas, podendo passar novamente pela Flórida na próxima quinta-feira (13). Pelas previsões, o retorno de Matthew seria, contudo, como uma tempestade tropical, com ventos bem mais fracos.

Além do Haiti, o furacão também provocou estragos em Cuba e na República Dominicana.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, advertiu que Matthew ainda é um “furacão perigoso” e pediu à população dos estados afetados pela tempestade que siga as instruções das autoridades locais. “Ainda estamos na parte frontal” do furacão, ressaltou Obama, ao acrescentar que serão necessários “três, quatro, cinco dias” até que se possa saber onde será o “último impacto” do furacão.

Obama também mencionou a passagem devastadora de Matthew pelo Haiti, onde “centenas de pessoas perderam suas vidas”, e pediu aos americanos que ajudem o país mais pobre das Américas, que passou por mais um grande desastre natural.

Doações

As doações de roupas, calçados e em dinheiro para as vítimas do furacão Matthew no Haiti podem ser feitas por meio da Global Assistance Foudation no endereço 1103 NE 33 Street, Pompano Beach (FL), 33064. O telefone para contato é o (954) 785-1884.

A conta no Bank of America é a 898044286610. Mais informações: http://www.pibflorida.org/

Voluntários da PIB já viajaram para o local para ajudar as vítimas
Voluntários da PIB já viajaram para o local para ajudar as vítimas