Motorista do acidente que matou policial na FL tinha consumido cocaína e álcool

Ysmael Javier Sandoval se entregou à Polícia de Miami-Dade na terça-feira (23)

0
347
: Jose Perez passou 18 dias no hospital sofrendo de fratura no esterno, colapso dos pulmões, ruptura do baço e hemorragia cerebral e faleceu por não resistir aos ferimentos (Foto:cbsnews.com)
: Jose Perez passou 18 dias no hospital sofrendo de fratura no esterno, colapso dos pulmões, ruptura do baço e hemorragia cerebral e faleceu por não resistir aos ferimentos (Foto:cbsnews.com)

O motorista de um acidente que acabou matando um agente do Departamento de Polícia da Flórida (FDLE) tinha bebida e cocaína em seu sistema, disse a polícia na terça-feira (23). Ele foi indiciado por homicídio veicular e dirigir embriagado.

Jose Perez, 55, ex-militar da Marinha e agente da Polícia de Miami, estava respondendo a um alarme de construção em 2 de agosto, quando uma caminhonete atingiu o Ford Taurus sem identificação de Perez quase de frente em um cruzamento no noroeste de Miami-Dade. Perez lutou por sua vida no Kendall Regional Hospital antes de morrer no sábado, 20 de agosto.

Na terça-feira, Ysmael Javier Sandoval, 35, se entregou à Polícia de Miami-Dade. Além das acusações de dirigir embriagado, a polícia diz que ele não cedeu o direito de passagem no acidente. Sandoval, que também ficou ferido durante o acidente, mas se recuperou, foi transportado para o Centro Correcional Turner Guilford Knight e permaneceu na prisão.

De acordo com a polícia, era pouco antes da meia-noite de 2 de agosto quando Perez estava dirigindo seu sedã Ford sem identificação para o sul na Northwest 127th Avenue. Ao mesmo tempo, na mesma rua, Sandoval seguia para o norte. De acordo com a polícia, Sandoval fez uma curva à esquerda na Seventh Terrace antes que Perez pudesse sair do caminho. A caminhonete Ford F-150 de Sandoval bateu no canto direito do passageiro da frente do veículo de Perez.

Perez passaria os próximos 18 dias no hospital sofrendo de fratura no esterno, colapso dos pulmões, ruptura do baço e hemorragia cerebral. A polícia fez um exame de sangue de Sandoval no hospital. Os resultados, segundo a polícia, chegaram no domingo (21) com um nível de álcool de quase o dobro do limite legal.

Os exames toxicológicos também revelaram, segundo a polícia, que Sandoval tinha cocaína e maconha em seu organismo. Dentro de sua caminhonete, a polícia disse ter identificado uma garrafa vazia de cerveja Corona e garrafas fechadas de Stella Artois e Heineken.