Mulher e filha adolescente alegam terem sido agredidas por estarem falando espanhol em Boston

“Enquanto nos agrediam, elas gritavam: Isto é América, fale inglês”, alega a vítima (foto); caso foi capturado por câmeras de segurança no centro de Boston

0
1200
Mulher teria sido vítima de ataque racista por ser de origem hispânica (Foto GoFundMe)

Uma mãe de origem hispânica e sua filha de 15 anos alegam terem sido atacadas por duas mulheres na Maverick Square, em Boston (MA), no dia 15 de fevereiro, porque estavam falando espanhol. O escritório Lawyers for Civil Rights, que defende imigrantes, organizou uma entrevista esta semana para falar sobre o caso, que eles classificam como “crime de ódio”.

A mulher, identificada como Vasquez, disse que estava saindo de um restaurante onde foi jantar com a filha e amigos, quando foi abordada pelas mulheres. As imagens foram capturadas por câmeras de segurança. “Eu e minha filha fomos atacadas com socos e chutes por duas mulheres brancas. Enquanto nos agrediam, elas gritavam: Isto é América, fale inglês”, disse Vasquez, que contou com a ajuda de um intérprete durante a entrevista.

Ela afirma estar com medo de falar espanhol em público e que a filha está enfrentando dificuldades para dormir.

O escritório de advocacia alega que a polícia, quando chegou ao local, registrou o caso apenas como “mulheres brigando porque uma delas estava fazendo piada com as outras”.

“Após o ataque em Maverick Square, os policiais do BPD tomaram declarações no local, mas falharam em investigar, proteger as vítimas ou tomar medidas significativas até serem solicitados pelo escritório do promotor público do condado de Suffolk”, diz a carta.

 Uma das ativistas presentes à coletiva disse que esse não é um evento isolado. “Trata-se de racismo e xenofobia, crimes muito comuns em Boston. Muitas vezes as vítimas têm medo, mas desta vez queremos que a polícia leve o caso a sério”.

A polícia de Boston informou que está investigando o caso e não vai comentar até a conclusão das investigações.

Fonte: MassLive no Youtube