Mulheres do Brasil

0
1242
Amiga da Vez

O Grupo Mulheres do Brasil conecta pessoas. Colocamos a serviço dos brasileiros a natureza feminina, que acolhe, cuida e faz acontecer. Neste mês de maio, a programação continua em prol do bem-estar durante o isolamento social. Estamos fazendo lives semanais e treinamentos via Zoom, que são previamente divulgados em nossas redes sociais.

Amiga da vez: Nunca foi tão leve conversar!

Estamos disponibilizando um serviço muito bacana. O “Amiga da Vez”. Você pode acessá-lo de qualquer lugar do mundo, e é para qualquer pessoa. Só precisa estar querendo um papo amigo. Basta falar português, espanhol ou inglês.

É um serviço perene, e que faz todo sentido nesse momento de isolamento social e de ansiedade generalizada. Entrando em contato conosco, uma de nossas voluntárias vai te ligar de volta para um papo leve, acolhedor, carinhoso e atencioso.

Falando do COVID-19, o ser humano é um ser social, e nesse momento, temos três instâncias de sofrimento:

A primeira instância é daqueles que estão em contato direto com o vírus: pacientes, familiares de pacientes, provedores de cuidado (profissionais de saúde, segurança, socorro…). Ou seja, aqueles que estão sofrendo com o vírus em si. A meta aqui é a sobrevivência. 

A segunda instância: pessoas que perderam emprego, tiveram sua renda diminuída, a festa de casamento cancelada, descobriram que o casamento acabou, que tem que aprender a ser professor dos filhos… Ou seja, pessoas que tiveram a vida alterada devido ao vírus mas que não tiveram contato com o vírus. A meta aqui é adaptar e ser criativo. 

Temos também a terceira instância: alguém cuja vida não mudou, mas que pode ver que o mundo em sua volta está mudando, adoecendo… E que pode acontecer com ele a qualquer momento. Aqui vai alguém que já trabalhava online ou morava afastado. Essa pessoa sofre principalmente de ansiedade antecipatória e dos efeitos psicológicos do isolamento. A meta é manter a saúde mental.

A grande maioria de nós está vivendo uma ou mais dessas instâncias. E isso é desorganizador, estressante e faz adoecer. Altera o sistema imune, o apetite, o sono, desencadeia transtornos afetivos, comportamentais, psicológicos e muito mais

E falar com uma pessoa equilibrada, que presta atenção em mim, que se importa rebaixa a angústia, ajuda a organizar as ideias, nos traz sentido de vínculo e pertencimento.

Então, precisando ou querendo, acesse o serviço “Amiga da Vez”. Vai ser muito legal conversar com você.

Por Solange M. Gomes @solangemesquitagomes
Líder Núcleo Sul da Florida

Dia das Mães: As palavras nos aproximam

Esse Dia das Mães foi diferente. Sabendo que muitas mães estariam separadas de seus filhos, o Grupo desenvolveu um vídeo onde algumas integrantes compartilham mensagens de muito amor e carinho nesses tempos difíceis. Assista no nosso Instagram. 

Combate à violência doméstica em tempos de isolamento

Segundo pesquisas, o número de casos de violência doméstica vem crescendo devido ao isolamento social, já que a mulher passa o tempo inteiro com seu agressor. A preocupação do Grupo é fazer com que seja possível identificar o tipo de violência sofrida para que entre em contato com o apoio jurídico e psicológico o mais rápido possível. 

Saiba identificar os tipos de violência doméstica

Sexual: te obriga a despir-se quando você não quer, força o outro a determinados atos sexuais não desejados ou comete atos sexuais sádicos, publicamente mostra interesse sexual por outras pessoas e não esconde relacionamento extraconjugais.

Emocional: continuamente critica, ofende e grita com você, ameaça regularmente que vai te deixar, ameaça de sequestrar, ferir ou maltratar as crianças caso não queira continuar no relacionamento.

Social: não permite que você tenha seus próprios amigos, te mantém prisioneira em sua própria casa e nega acesso ao carro, não permite o contato com a família.

Financeiro: não te permite trabalhar, te mantém em um subemprego ou em um emprego que você não gosta, recusa-se a trabalhar ou compartilhar dinheiro.

Mais informações sobre os tipos de violência, como identificá-las, à quem pedir apoio e mais, são encontradas na cartilha bit.ly/NaoViolenciaDomestica


Pilula Empreendedora:
Alta performance e a crise mundial

A maior epidemia, o pior destruidor é a inatividade. Mundialmente estamos vivendo algo que irá entrar para a história, nossa próxima geração aprenderá sobre uma epidemia que parou o mundo. Certamente isso renderá milhões em produção de filmes e livros. Já parou para pensar que nós fazemos parte desse enredo? Qual será seu papel nesta história e o que você irá contar como superou tudo isso?

Ao contrário do que a maioria de nós acreditamos a alta performance não é algo que simplesmente acontece e sim como fazemos para ela acontecer. A sua forma de pensar é o que vai provocar mudanças. Estas por sua vez, podem te deixar na média da sobrevivência ou você terá descoberto como performar com alto nível de engajamento e realização.

A alta performance é estruturada em atitudes de poder, começa com uma decisão interna, sem dar chance para a vitimização e derrota. Respeitar, honrar e aceitar quem você é, e não a situação que está vivendo. Tomar consciência das suas potencialidades e habilidades. e nunca desistir de se tornar melhor a cada dia.

Focar na ação e não no resultado, acreditar que tem novas possibilidades e criar oportunidades é o que pessoas vitoriosas fazem. Ficar na média dá muito trabalho, pois, a concorrência é grande, pessoas de alta performance se superam.

Qual seu maior potencial e qual sua maior interferência? Interferência é o que te trava e potencial é o poder que você tem e não usa. Se aumentar o potencial, a performance aumenta!

Dica: Potencial + Plano de ação + Ousar fazer + Atitude + Entregar a mais = Resultado 

Você é o resultado do que acredita ser, ouse fazer diferente e o poder lhe será dado.

Por Daniela Mello Ferreira (@danicoah)
Voluntária Comitê Empreendedorismo

Quer fazer parte do nosso grupo também?
Cadastre-se no nosso site: www.grupomulheresdobrasil.org.br

Siga-nos nas redes sociais instagram.com/grupomulheresdobrasil.sulfl https://www.facebook.com/GrupoMulheresdoBrasil.SulFL