Mulheres do Brasil

0
875
Luiza Helena Trajano (presidente do GMB e presidente do Conselho do Magazine Luiza)
Luiza Helena Trajano (presidente do GMB e presidente do Conselho do Magazine Luiza)

O Grupo Mulheres do Brasil conecta pessoas. Colocamos a serviço dos brasileiros a natureza feminina, que acolhe, cuida e faz acontecer. Se você tem vontade de se dedicar a um trabalho voluntário mas não sabe a quem ajudar aqui nos Estados Unidos, venha nos conhecer!

Acolhendo, Integrando e Fortalecendo Através do Trabalho Voluntário

Se você é mulher e brasileira, você precisa conhecer o Grupo Mulheres do Brasil! O Grupo Mulheres do Brasil é uma rede de voluntárias que acredita na criação de uma sociedade mais justa e igualitária a partir do protagonismo feminino. Somos mais de 65 mil mulheres de diferentes classes sociais, cores e credos, mas com um objetivo comum: estimular a participação feminina em iniciativas que promovam a melhoria da vida dos brasileiros estejam eles no Brasil ou no exterior.

O Grupo Mulheres do Brasil tem 108 núcleos espalhados pelo mundo. No Núcleo Sul da Florida, trazemos além das ações comuns aos outros núcleos, também iniciativas que condizem com as particularidades locais como, por exemplo, projetos que facilitem o acolhimento, empoderamento e integração da brasileira imigrante, dentre outras campanhas relevantes. 

Se você quiser aprender mais a respeito do GMB Núcleo Sul da Florida, temos um convite muito especial a fazer. No dia 11 de novembro teremos o evento online PORTAS ABERTAS seguido da nossa REUNIÃO GERAL onde receberemos nossas voluntárias e duas palestrantes de grande relevância para a comunidade brasileira: Luiza Helena Trajano (presidente do GMB e presidente do Conselho do Magazine Luiza) e Vânia Amorim (presidente do Rotary Boca Raton West). O tema da conversa dessas duas grandes mulheres de destaque internacional será “Acolhendo, Integrando e Fortalecendo Através do Trabalho Voluntário.”

Vânia Amorim (presidente do Rotary Boca Raton West)
Vânia Amorim (presidente do Rotary Boca Raton West)

Além da gratificante experiência de sair da indignação para a ação, há também significativos benefícios pessoais e emocionais de fazer parte de um grupo como esse. Nossas voluntárias relatam a sensação de pertencimento, a construção de novas amizades em um novo país, a oportunidade de colocarem seus dons e talentos em prol de algo que acreditam, além de outros belíssimos depoimentos que você poderá encontrar em nosso Instagram: @grupomulheresdobrasil.sulfl

Se você se identificou com o nosso propósito e acha que pode agregar valor com suas habilidades, nossas portas estão abertas para você. Procuramos mulheres que queiram doar um pouco do seu tempo para levar essa missão coletiva a patamares ainda mais altos. Nossas voluntárias dedicam o tempo que desejam e escolhem de que forma querem ajudar, nada é imposto e nada é cobrado. O Grupo é acolhedor, leve e diverso, ou seja, um perfeito retrato da alma feminina. Nossa filosofia em relação ao voluntariado é que ele vem em terceiro lugar, depois da família e do trabalho. 

Esperamos que essa matéria tenha te falado ao coração. Há tanto que podemos fazer juntas! Venha ao nosso evento e aprenda mais! Queremos te conhecer.

Evento: Acolhendo, integrando e fortalecendo através do trabalho voluntário. 
Data: 11 de novembro de 2020 
Onde:  Plataforma Webex bit.ly/GMBsulflorida
Horário: 4:30pm Apresentação do grupo  / 5pm Palestra
Por Roberta Barroca – voluntária Comitê Comunicação

CURIOSIDADES JURÍDICAS: Paternidade – Direitos de uma mãe solteira 

Paternidade - Direitos de uma mãe solteira
Paternidade – Direitos de uma mãe solteira

A māe é a única guardiā de uma criança nascida fora do casamento. Perante a lei da Flórida, ela é a guardiā natural e tem todos os direitos a cuidados residenciais primários e a guarda da criança, a menos que um tribunal de jurisdiçāo competente insira uma ordem declarando o contrário.

Um pai solteiro nāo tem nenhum direito sobre uma criança (menor de 18) até uma decisāo judicial ser decretada. Isso significa que enquanto nāo haja comprovaçāo da paternidade perante o tribunal, a māe pode se mudar com a criança para qualquer lugar do mundo e nāo há nada que o tribunal possa fazer a respeito.

Mesmo se um pai for nomeado na certidāo de nascimento, ele nāo tem direitos legais sobre a criança até que uma ordem judicial seja proferida nomeando-o como pai legal. Ser nomeado na certidāo de nascimento significa apenas que ele tem todas as obrigações financeiras em relaçāo à criança e nenhum direito de visita ou guarda.

Se o objetivo for estabelecer pensāo, guarda e/ou visita a uma criança nascida fora do casamento, será necessária uma açāo para estabelecer a paternidade. Os casos de paternidade sāo limitados a compartilhamento de tempo, guarda e pensāo. O tribunal nāo ouvirá pedidos de divisāo de bens em casos de paternidade.

Uma māe automaticamente nāo terá mais tempo de convivência com a criança simplesmente porque ela é a māe. Geralmente, quando uma açāo de paternidade é iniciada e o acordo de visitas estabelecido, os pais terāo o mesmo direito de convivência em tempo com a criança (50% com a māe e 50% com o pai).

Há 20 fatores que sāo considerados pelo tribunal ao criar um plano de tempo compartilhado. A preferência da criança é apenas 1 em 20, e nenhum fator é classificado como sendo mais importante do que o outro. Considera-se como mais importante o melhor interesse da criança.

Em princípio, a paternidade deve ser verificada no estado de residência da criança, em conformidade com as leis do estado em questāo. Entretanto, a açāo de paternidade pode ser iniciada no estado em que a concepçāo da criança ocorreu ou onde qualquer um dos pais reside. Geralmente, se os pais moram em países diferentes, a açāo deve ser iniciada no condado do estado onde a criança mora há pelo menos 6 meses.

Tenha sempre em mente que as leis variam de estado para estado e estes sāo apenas conselhos gerais. Cada Caso é diferente e requer análises jurídicas diferentes, dependendo de suas circunstâncias específicas.

Este conteúdo é apenas para fins informativos. Você nāo deve interpretar essas informações como conselhos jurídicos. Nada aqui contido constitui uma solicitaçāo, recomendaçāo, patrocínio ou oferta do Grupo Mulheres do Brasil ou de seus membros.

Consulte um advogado(a) para discutir a sua situaçāo.

– Elaborado pelo Comitê Jurídico

PÍLULA EMPREENDEDORA

8 Dicas para montar um plano de ação assertivo

Ter seu próprio negócio é um desafio que requer atenção em muitos detalhes. É necessário entender, que estruturar todos os pontos que fazem parte da empresa é fundamental para ter um negócio rentável e próspero.

Empreender requer foco e disciplina, competências que o dono do negócio precisa desenvolver. Criatividade e visão do futuro correm nas veias de todos os empreendedores, que sonham e saem na frente de qualquer profissional para idealizar sua ideia.

Cada profissional tem suas habilidades e competências, as quais são desenvolvidas conforme a profissão de cada um. O empreendedor tem coragem, gosta de desafios e encara o novo com facilidade.

Essa combinação de competências impulsionadoras pode gerar um descontrole emocional, ansiedade e frustração. O empreendedor quer colocar seu negócio de pé, crescendo de vento em popa e gerando rios de dinheiro. Mundo ideal para qualquer empresa. 

Para que o empreendedor transforme sua ideia em um negócio de sucesso, precisa seguir algumas regras básicas. A primeira delas é entender que não precisa ser um expert em tudo, ele é a alma do negócio, o idealizador, ou seja, a peça que faz o negócio ter vida e valor.

Uma empresa saudável necessita estruturação, organização e planejamento.

Para montar um plano de ação assertivo e estruturado o empreendedor precisa seguir alguns passos, que irá ajudar definir pontos fundamentais para seu negócio ser um sucesso:

1- O que vou fazer?
2- Por que vou fazer?
3- Como vou fazer?
4- Quem vai me ajudar?
5- Onde vou fazer?
6- Quando vou fazer?
7- Em quanto tempo vou fazer?
8- Quanto vai custar?
 
Empreender é sonhar, realizar e fazer com que os outros vivam esse sonho!

Daniela Mello Ferreira (@dani.coach_) – Voluntária Comitê Empreendedorismo

Quer fazer parte do nosso grupo também?
Cadastre-se no nosso site: www.grupomulheresdobrasil.org.br

Siga-nos nas redes sociais instagram.com/grupomulheresdobrasil.sulfl https://www.facebook.com/GrupoMulheresdoBrasil.SulFL