New York abrirá centros de emergência em tendas para abrigar os imigrantes recém-chegados

Cidade liberou espaço em seus albergues para os desabrigados, mas as vagas disponíveis não são suficientes

0
897
Os centros de alojamento são do tamanho de hangares para aviões parecidos com os quartéis móveis, onde serão alojados temporariamente imigrantes adultos solteiros (Foto: newyorkcity.gov)
Os centros de alojamento são do tamanho de hangares para aviões parecidos com os quartéis móveis, onde serão alojados temporariamente imigrantes adultos solteiros (Foto: newyorkcity.gov)

A cidade de New York começou a preparar centros de emergência para atender os milhares de imigrantes que têm vindo de outros estados e buscam asilo nos Estados Unidos.

Na quinta-feira (22), a cidade divulgou uma estimativa de que mais de 10 mil estrangeiros haviam abarrotado os albergues que também são ocupados por milhares de pessoas desabrigadas que recebem assistência das autoridades locais.

À medida que os imigrantes da América Latina têm chegado à cidade no final da primavera e início do outono, a cidade procurou encontrar espaço em seus albergues para pessoas desabrigadas. Mas as vagas disponíveis não são suficientes, divulgou o The New York Times nesta sexta-feira (23).

Em agosto, enquanto o governador republicano do Texas, Greg Abbott, expulsava centenas de imigrantes que chegaram à fronteira em busca de asilo, passaram por uma primeira entrevista com muito medo e as autoridades federais cuidaram de seus processamentos, permitindo suas entradas no país à espera de que seus casos sejam resolvidos pelos juízes de imigração, o prefeito Eric Adams abriu imediatamente novos abrigos prevendo uma crise.

Seus esforços, no entanto, não têm sido suficiente. Os ônibus com imigrantes continuam chegando e não há vagas disponíveis para atender todos sob condições humanas.

Por este motivo, Adams disse que a cidade irá abrir centros de emergência para abrigar temporariamente os recém-chegados, inclusive com várias tendas de campanha.

Os centros de alojamento são do tamanho de hangares para aviões parecidos com os quartéis móveis, onde serão alojados temporariamente imigrantes adultos solteiros. Um dos centros será erguido em uma área do Bronx.

A reportagem revela que a população do principal sistema de abrigos da cidade de New York está aumentando mais rápido do que em qualquer outro momento recente. Desde meados de maio, os registros mostram ter aumentado mais de 25%, chegando a quase 58 mil, acrescentando que no passado eram necessários anos para que se produzissem aumentos tão grandes como o observado este ano. Somente na última semana, a população de refugiados cresceu em mais de 2,200.

O alto número de imigrantes que chega à cidade obriga ainda a cidade a tomar decisões de fechar alguns edifícios utilizados para abrigar as pessoas, e superar obstáculos para abrir e operar albergues que têm preocupado os prefeitos durante décadas.

Por sua vez, a cidade de New York é a única do país que está legalmente obrigada a proporcionar um “direito a um refúgio” para qualquer pessoa que precise de uma cama.