Norma do Itamaraty restringe uso de redes sociais de embaixadas e consulados em todo o mundo

A suspensão é temporária até o fim do período eleitoral

0
818
Passaporte brasileiro (Foto: Agência Brasil)
Passaporte brasileiro (Foto: Agência Brasil)

O governo brasileiro determinou que as contas de redes sociais de todas as embaixadas do Brasil no exterior sejam suspensas de forma temporária. Elas serão trocadas por novos perfis, com regras rígidas sobre os temas que poderão ser postados. O comunicado foi distribuído pelo Itamaraty e o motivo seria o início do período eleitoral, que começou em 2 de julho.

Além da suspensão, as atividades de comunicação institucional, inclusive da rede de Postos no exterior, deverão adequar-se às restrições impostas pela legislação. Todo o material no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube, Flickr, TikTok, LinkedIn, SoundCloud e outras redes deve também ter seus perfis suspensos.

De acordo com as informações que as embaixadas e consulados receberam, as contas deveriam ser substituídas por novos perfis temporários. Agora, só são permitidas informações de interesse direto do cidadão e sobre serviços do posto, como, por exemplo, horário de atendimento para renovação de passaporte. Nas novas contas, é proibido fazer comparações com gestões passadas ou adjetivar textos.

Quanto aos perfis pessoais dos chefes de postos, embaixadores ou servidores, a responsabilidade é dos titulares das contas. Mas o Itamaraty recomenda que a mesma medida adotada nas contas oficiais seja replicada nos perfis pessoais.

Está suspensa ainda toda divulgação da marca do Governo Federal, na publicidade ou em qualquer ação de comunicação durante o período eleitoral.