Objetos de ‘Bloodline’, série da Netflix gravada no Sul da Flórida, são colocados à venda

Série chegou ao fim e os fãs podem guardar um pedacinho dos “Rayburn”

0
3457
Objetos de Bloodline estão à venda
Objetos de Bloodline estão à venda

DA REDAÇÃO – Este mês, o site de streaming Netflix divulgou a terceira e última temporada de “Bloodline”, gravada em Islamorada, Key Largo e Miami, criada por Todd A. Kessler, Daniel Zelman e Glenn Kessler.  Os fãs que quiserem guardar objetos ligados ao drama podem se alegrar.

Móveis, roupas e acessórios usados durante as filmagens estarão disponíveis num leilão online bloodlineauction.com, no dia 24 de junho. Mas se você quiser partes maiores do cenário, as peças estarão em oferta de 10 a.m. às 5 p.m, nos dias 17 e 18 de junho num depósito na 25 Hatteras Ave. em Clermont (FL). No total, serão 9 mil itens à venda.

“É tudo que foi usado no set de filmagens”, disse Desi Santos, presidente do ScreenUsed, companhia especializada na venda de itens usados em produções de filmes e séries de TV. 

Em Bloodline, a família se chama Rayburn, na qual os filhos e seus cônjuges são totalmente dedicados às vontades e desejos dos pais. Ela é formada pelo patriarca Robert (Sam Shephard, de Klondike), dono de um hotel na Flórida, casado com Sally (Sissy Spacek, vista em Big Love), com quem teve quatro cinco filhos. Um deles, Sarah (Angela Winiewicz), morreu em um acidente quando ainda era pré-adolescente. A perda trágica da menina marcou profundamente a família e determinou a forma como cada um passou a se tratar depois disso.

O filho mais velho é Danny (o australiano Ben Mendelsohn), que há muitos anos saiu de casa, tornando-se a ovelha negra da família. Viciado, com problemas de dinheiro, Danny ainda não encontrou seu caminho. Já tentou diversos trabalhos, sempre pedindo ajuda financeira à família, com quem não mantém um bom relacionamento afetivo. Há muitos anos, quando ainda era um pré-adolescente, Danny foi severamente espancado pelo pai. Mas o ato foi escondido pelos demais membros da família, para que Robert não fosse legalmente penalizado. O trauma que sofreu naquela época continua determinando seu presente e seu futuro.