ONG de ambientalista brasileiro tem nova sede em Miami

0
2160

Limpeza da Baía de Biscayne está entre os projetos da ECOMB em parceria com o governo do Rio de Janeiro

O ambientalista Luiz Rodrigues
O ambientalista Luiz Rodrigues

DA REDAÇÃO – A organização não-governamental Environmental Coalition of Miami & the Beaches, a ECOMB – dirigida pelo ambientalista brasileiro Luis Rodrigues desde 2001 – está de sede nova. O escritório que a ONG agora ocupa fica em Downtown Miami e pôs fim à procura por um novo espaço, ocorrida após despejo do prédio público que ocupava em Miami Beach. 

“Utilizamos o espaço, localizado no endereço 210 2nd Street, por seis anos, desde 2009, a convite da prefeita de Miami Beach à época, Matti Bower, e do City Manager Jorge Gonzalez e do comissioner Michael Gongora”, conta Rodrigues. “Tudo mudou no fim de 2015, quando tivemos de deixar às pressas o prédio devido a um contrato que não foi renovado pela administração atual, de Philip Levine.”

O brasileiro conta que, por questões internas da ONG, se afastou de seu comando por três meses, voltando com o cargo de consultor. Nesse interim, a cidade de Miami Beach entendeu que a ONG havia perdido sua direção permanentemente e resolveu não autorizar a ECO MB a usar o prédio público. “Pagávamos um aluguel simbólico pelo prédio, proposto pela prefeitura anterior e fixado em $1.25 ao ano. De repente, todo o trabalho e espaço que havíamos construído havia sido desconsirado”, conta Rodrigues. “O problema acabou sendo resolvido por um de nossos parceiros, o vice-presidente do corpo de diretores da ECO MB, Brian Scheinblume, que cedeu a nós duas salas localizadas em um prédio em Downtown Miami, onde estamos agora instalados.”

Nova fase
A nova sede da ECOMB fica no endereço 111 NE 1st Street, 8th Floor, e marca uma nova fase para a ONG. Segundo Rodrigues, agora mais trabalhos serão feitos também com a cidade de Miami. “Mas continuamos com nossos projetos principais, como o Beach Clean Up `de limpeza de praias`, o Cinema Green `projeto mensal com exibicao de um documentario ambiental`, o Enviromental Film Festival `programação de filmes com a ecologia como tema`, e o Adopt a Beach Program `projeto de adoção de praias`, entre outros.”

Além dessas empreitadas, o brasileiro tem planos de em 2017 organizar uma conferência para discutir um problema cada vez mais sério na manutenção de baías: o lixo flutuante. “Vai se chamar Biscayne Bay Marine Debri Prevention Summit”, diz. “A baía de Biscayne tem problemas similares à baía de Guanabara, no Rio. Quero aproveitar a causa para promover um intercâmbio entre as duas cidades, explorando a possibilidade de um trabalho conjunto para tratar do problema e discutir alternativas e soluções”.Na última semana, Luiz Rodrigues recebeu a visita do assessor especial do governador do Rio, Paulo Fernando Magalhães, e falaram sobre a parceria entre a ONG e o governo do estado.

Interessados em saber mais sobre a ONG e apoiar as causas abraçadas pela iniciativa podem acessar o site ecomb.org, ligar para (305) 534-3025 ou escrever para ecomb@ecomb.org.