Orçamento do ICE para transportar deportados já está $107 milhões acima do previsto

Mais de 97 mil imigrantes foram mandados de volta para os seus países no último ano em voos fretados e comerciais; a conta está subindo

0
1594
Imigrantes que representam riscos para a segurança nacional não serão protegidos pela medida (foto: flickr)
Imigrantes que representam riscos para a segurança nacional não serão protegidos pela medida (foto: flickr)

O U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) já gastou $107 milhões acima do orçamento previsto para despesas com transporte aéreo de imigrantes para os seus países de origem. Segundo reportagem da NPR, no último ano, mais de 97 mil imigrantes, em sua maioria da Guatemala, Honduras, El Salvador, Haiti, República Dominicana, Brasil, Equador e Colômbia foram deportados em voos fretados pelo ICE ou voos comerciais.

Quando o número de imigrantes é grande, o ICE freta um voo e quando o número é pequeno, o órgão compra passagens em voos comerciais.

Esse é um voo com passagem só de ida que ninguém quer entrar. O guatemalteco Luis Alberto Castro, de 53 anos, foi mandado de volta para a Guatemala depois de 35 anos vivendo nos EUA. “Eu deixei o meu País em 1983”, disse Castro. Ele disse que foi pego por agentes de imigração por ultrapassar o limite de velocidade e ser parado pela polícia. “Eles nos tratam como bandidos. Se somos imigrantes, somos tratados como tal”, reclama.

Os passageiros reclamam que os voos fretados pelo ICE não têm travesseiro, televisão e eles são vigiados o tempo todo por guardas.

Gastos nas alturas

Não é somente em voos que o ICE está gastando dinheiro acima do orçamento previsto, que é de $47 bilhões (para o Department of Homeland Security que inclui o ICE). Para cobrir os rombos, dinheiro de outros departamentos está sendo transferido para o DHS.

Cerca de $10 milhões foram transferidos, por exemplo, do Federal Emergency Management Agency (FEMA) para o ICE, de acordo com documentos divulgados pelo senador Democrata Jeff Merkley. O governo foi acusado de desviar o dinheiro que seria utilizado para auxiliar vítimas de desastres naturais para equipar a polícia de imigração.

O documento mostra que o dinheiro do orçamento do FEMA foi transferido para o ICE para financiar prisões de imigrantes e deportações.