Snowbirds do Canadá não virão para a Flórida este ano, nem os $6,5 bi anuais que eles geram

Fronteiras fechadas e pandemia de covid-19 desestimularam grande parte do grupo que todos os anos vêm para a Flórida para escapar do inverno rigoroso do país vizinho

0
1289
Alguns snowbirds já rejeitaram seus planos, enquanto outros estão indecisos (foto: flickr)

Com a fronteira do Canadá com os Estados Unidos fechada por causa da pandemia de covid-19, os snowbirds – canadenses em geral aposentados que vêm passar o inverno na Flórida – do país vizinho não virão este ano para o estado.

Com isso, uma importante receita que entra no caixa do estado todos os anos ficará de fora em 2020.  Apenas os snowbirds canadenses costumam injetar cerca de $ 6,5 bilhões anuais para a economia do Sunshine State por meio do mercado de consumo, de acordo com o Florida State Treasury.

“Para nós, normalmente, é isso que faz nosso negócio”, disse ao noticiário Local10News Pedro Sandoval, dono da Carinis Pizza and Pasta, em Hallandale Beach, local bastante frequentado pelos moradores temporários da região.  “Eu diria que é 50 por cento do nosso negócio aqui, porque eles vêm para os 3 ou 4 meses e isso nos ajuda. Definitivamente, faz nosso negócio funcionar. Não sabemos o que esperar este ano. Estamos apenas esperando, dedos cruzados”, completou.

A Canadian Snowbird Association – que tem mais de 110  mil membros – disse que é difícil avaliar qual porcentagem de seus membros irá para o sul neste inverno.

Alguns snowbirds já rejeitaram seus planos, enquanto outros estão indecisos.

“Uma parte significativa deles está em compasso de espera, apenas para ver o que acontece na fronteira terrestre”, disse o porta-voz Evan Rachkovsky à revista Forbes.

Alguns especialistas preveem que a fronteira terrestre Canadá-EUA pode ficar fechada para viagens não essenciais até o Ano Novo.

Embora eles ainda possam voar para os EUA, Rachkovsky disse que muitos snowbirds costumam ir de carro, e não querem pagar as altas taxas – entre $ 1.500 e $ 6.000 – para despachar seus veículos.

“Não é realmente uma opção para muitos deles “, disse.