Palmeiras é campeão da Recopa com apoio da torcida

0
537
Palmeiras vence Furacão e conquista sua primeira Recopa Sul-Americana (Foto: Cesar Greco)
Palmeiras vence Furacão e conquista sua primeira Recopa Sul-Americana (Foto: Cesar Greco)

A torcida palmeirense que lotou o Allianz Parque na Quarta-feira de Cinzas (2) soltou o grito da garganta e vibrou com a vitória sobre o Athletico Paranaense por 2 a 0, com gols dos meio-campistas Zé Rafael e Danilo, ambos no segundo tempo. Como havia empatado o jogo de ida em 2 a 2 em Curitiba, o Alviverde da capital paulista conquistou o título com esta vitória insofismável sobre o Rubro-negro de Curitiba.

Essa foi a primeira vez que Abel Ferreira e sua comissão técnica puderam sentir a vibração da torcida em uma conquista de título em seu próprio estádio. As conquistas anteriores foram em estádios vazios por causa da pandemia da covid-19 ou em outros locais. Claro que a emoção tomou conta de todos, a ponto de o treinador ter sido expulso por ter comemorado com efusividade o gol de Danilo que selou definitivamente a vitória. Ele chutou uma garrafa de água que foi em direção ao banco de reservas do adversário e provocou uma reação forte de Alberto Valentim e outros integrantes da comissão técnica do time do Paraná. 

Mais do que um título, porém, a chegada de Abel Ferreira ao Palmeiras está sendo benéfica para as duas partes. Pelo lado do treinador, o português vem construindo uma reputação de vencedor que nunca havia tido antes em sua curta carreira. Pelo lado do Verdão, a vinda do novo comandante mostra o acerto da então diretoria em apostar em um técnico desconhecido e de pouco histórico de conquistas.

Em apenas 16 meses à frente do clube paulista, Abel Ferreira e sua comissão técnica chegaram a oito finais, com aproveitamento de 50%. Sob seu comando, o Verdão conquistou duas Taças Libertadores da América (2020 e 2021), uma Recopa (2022) e uma Copa do Brasil (2020), e foi vice-campeão no Mundial de 2021, no Campeonato Paulista 2021, na Supercopa 2021 e na Recopa 2021 – as duas últimas perdeu nas disputas de pênaltis.

Lucro financeiro

Com a premiação prevista pela Conmebol de $1.6 milhão (R$ 8,2 milhões) ao campeão, o clube chegou a R$ 429,7 milhões em bônus por desempenho e direitos de televisão com Abel à frente da equipe. Este é o valor bruto, sem os descontos por impostos.

A conta leva em consideração o momento em que Abel chegou, ou seja, não soma as receitas por direitos de transmissão da fase de grupos da Libertadores de 2020 – o português assumiu o Palmeiras já no mata-mata.

Foram 12 competições desde a chegada do técnico ao Verdão, com oito finais disputadas. Ele é o segundo técnico na história do clube a chegar em mais decisões, atrás apenas de Luiz Felipe Scolari, com 10.

Os únicos mata-matas em que o Palmeiras de Abel não chegou à final foram a Copa do Brasil de 2021, quando foi eliminado para o CRB na terceira fase, e o Mundial de Clubes de 2020, em que acabou no quarto lugar.

Outro fator de destaque foi o fato de Leila Pereira, atual presidente do Palmeiras, ter-se tornado a primeira mulher sul-americana a se tornar campeã à frente de uma equipe em competição internacional. 

Copa do Brasil tem surpresas

Maior ganhador da Copa do Brasil, Grêmio é eliminado na primeira fase (Foto: Agência Brasil)
Maior ganhador da Copa do Brasil, Grêmio é eliminado na primeira fase (Foto: Agência Brasil)

Ainda em sua fase inicial, a Copa do Brasil tem apresentado surpresas, com a eliminação de equipes tradicionais diante de adversários com menos recursos financeiros. Isto tem provocado reações raivosas de torcedores desses clubes.

O regulamento da Copa do Brasil nesse início programa a visita das equipes mais estruturadas aos estádios de seus adversários menos poderosos, com a vantagem do empate e da vitória do visitante para passar à próxima fase. O time local só se classifica se vencer seu adversário mais forte.

O caso mais significativo foi a desclassificação do Grêmio pelo Mirassol, clube da Série C. O Mirassol, sensação do Paulistão deste ano, aproveitou um início frenético, levou a virada do Tricolor, mas voltou a ficar na frente no segundo tempo e carimbou a vaga para a segunda fase da competição com a vitória por 3 a 2 no Campos Maia. Isso tudo mesmo com um jogador a menos, já que Camilo foi expulso no começo do segundo tempo. Camilo, Fabrício Daniel e Fabinho anotaram os gols do time paulista, enquanto Diego Souza e Bruno Alves fizeram os tricolores. O resultado é histórico para o clube, que está em sua segunda participação na competição.

Além do Tricolor gaúcho, maior vencedor dessa competição, já estão fora da Copa do Brasil: Chapecoense derrotada por 3 a 2 pelo Moto Club do Maranhão; Londrina que perdeu por 2 a 0 pelo Ceilândia de Brasília; Operário-PR batido pelo Real Noroeste do Espírito Santo; Sport Club do Recife derrotado por 1 a 0 pelo Altos do Piauí (a derrota significou a demissão do técnico Gustavo Florentín); Volta Redonda que perdeu para o Tuntum do Maranhão por 4 a 2; CRB (que eliminou o Palmeiras na CB do ano passado) derrotado por 1 a 0 pela Portuguesa-RJ, e Brasil de Pelotas que tomou 1 a 0 do Glória de Vacaria, interior do Rio Grande do Sul.

Brasileiros se dão bem na Pré-Libertadores

Fluminense e América-MG derrotaram seus adversários na primeira fase da Pré-Libertadores e seguem vivos em busca da classificação da Fase de Grupos da Taça Libertadores da América.

O Tricolor das Laranjeiras venceu o Millonarios no jogo de ida por 2 a 1 (gols de David Braz e Cano) em Bogotá e bateu o adversário no Rio de Janeiro por 2 a 0 (gols de William Bigode e Arias) garantindo, assim, sua classificação para a próxima fase, onde deve enfrentar o Olimpia do Paraguai.

Se o Fluminense não teve dificuldades, a classificação do Coelho foi heroica. Depois de perder o jogo de ida em Belo Horizonte por 1 a 0 (gol de Colmán), para o Guaraní do Paraguai, o América-MG foi a Assunção. Chegou a estar perdendo por 2 a 0 (gols de Fernández e Cáceres), mas virou o jogo para 3 a 2 (dois gols de Wellington Paulista e um de Pedrinho). A decisão foi para os pênaltis, com vitória do time mineiro que deixou o Estádio Defensores del Chaco classificado para a próxima fase, quando enfrentará o Barcelona de Guayaquil.

Rússia punida em competições esportivas

A invasão do exército russo na Ucrânia tem provocado uma série de sanções internacionais, sobretudo nos campos político e econômico. Elas também se estendem ao cenário esportivo com a exclusão de vários eventos programados anteriormente para serem disputados em território da Rússia.

Desse modo, os organizadores da Fórmula 1 anunciaram a rescisão do contrato para a realização do Grande Prêmio da Rússia. A decisão foi tomada por conta da invasão russa à Ucrânia na última semana. A prova deste ano, que seria realizada em Sochi, já havia sido cancelada. Na quinta-feira (3), porém, a F1 divulgou um comunicado em que confirma a rescisão definitiva.

Com a rescisão do acordo, a mudança de sede do GP também está cancelada. A partir de 2023, a prova seria realizada no circuito de Igora Drive, em São Petersburgo, completamente reformado para a corrida. O contrato teria duração até 2025.

A decisão de rescindir o contrato foi tomada ainda na semana passada. Dirigentes da F1 conversaram com chefes de equipe e optaram pelo fim do acordo.

A Fifa, entidade que comanda o futebol mundial, anunciou a exclusão da seleção e dos clubes russos de suas competições. A Federação Russa de Futebol (RFS) comunicou, no entanto, que vai recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS), a última instância do direito desportivo, contra as sanções da Fifa e da Uefa. Na última segunda, o país e os seus clubes foram excluídos de todas as competições das duas entidades, dentre elas as eliminatórias da Copa do Mundo.

A Federação Russa alega que não teve direito a defesa e reiterou que Fifa e Uefa sequer cogitaram alternativas para lidar com as equipes do país. Único time que seguia vivo em um torneio europeu, o Spartak Moscou foi excluído da Liga Europa.

A Rússia enfrentaria a Polônia em uma das chaves da repescagem europeia para a Copa do Mundo. Após a invasão à Ucrânia, poloneses, suecos e tchecos, que estariam na disputa com os russos por uma vaga no Mundial, declararam que não enfrentariam o país. A classificação dos poloneses para enfrentar Suécia ou República Tcheca deve ocorrer por W.O.

O conflito entre russos e ucranianos também resultou na suspensão de contratos de vários jogadores, pelo menos, temporariamente. Assim, vários clubes podem assumir os contratos destes atletas. Os clubes brasileiros também estão analisando essas probabilidades e vários jogadores podem pintar como reforços inesperados.

Independentemente dessa possibilidade, nossa torcida é mesmo pela paz e retiradas das tropas russas do território ucraniano.

Red Bull Racing renova contrato de Max Verstappen até 2028, mas ele não disputará o GP da Rússia (Foto: Red Bull)
Red Bull Racing renova contrato de Max Verstappen até 2028, mas ele não disputará o GP da Rússia (Foto: Red Bull)