Palmeiras sai na frente em decisão com Grêmio

0
1527
Gustavo Scarpa concede entrevista coletiva, antes do jogo-treino contra a equipe da Inter de Limeira (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Gustavo Scarpa concede entrevista coletiva, antes do jogo-treino contra a equipe da Inter de Limeira (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Depois de ter feito uma campanha quase perfeita no início do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras não voltou bem após a parada de um mês para a disputada da Copa América em território brasileiro. Envolvido em diversas competições, o badalado elenco palmeirense deu mostras de fragilidade. 

O primeiro compromisso foi contra o Internacional de Porto Alegre, no Allianz Parque. Na ocasião, a equipe jogou bem e poderia ter vencido o Colorado pelo placar superior a 1 x 0. Entretanto, má pontaria e desperdício de oportunidades evitaram concretizar as boas chances criadas.

Pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América, o Alviverde paulista passou um enorme susto. Bafejado pelo sorteio e por ter feito a melhor campanha na Fase de Grupos, restou ao Verdão enfrentar o modesto Godoy Cruz da província de Mendoza, na Argentina. Contudo, o que parecia ser somente dois compromissos protocolares, quase se torna tragédia. No jogo de ida, em Mendoza, a equipe argentina abriu 2 a 0 ainda no primeiro tempo, com dois gols de Morro Garcia. Felipe Melo diminuiu e Weverton defendeu o pênalti cobrado por Garcia, evitando a ampliação do placar. Na segunda etapa, um golaço de Borja deu números finais à partida. No jogo de volta, goleada de 4 a 0 em São Paulo, com gols de Raphael Veiga, Borja, Scarpa e Dudu, e classificação para as quartas de final.

Do outro lado da chave, o Grêmio não teve dificuldades para superar o Libertad do Paraguai. Venceu na ida por 2 a 0 (gols de Tardelli e David Braz), em sua Arena, e bateu o adversário em Assunção por 3 a 0, um gol de Jean Pyerre e dois de André.

Entre Brasileirão e Libertadores, o Tricolor gaúcho derrotou o Athletico-PR, no dia 14 de agosto em sua Arena, por 2 a 0 no jogo de ida de uma das semifinais da Copa do Brasil, com gols de Jean Pyerre e André. Dia 4 de setembro jogará contra o Furacão na Arena da Baixada e pode perder por até um gol de diferença para se tornar finalista do torneio.

Na terça-feira (20), o Grêmio voltou a virar a chave e recebeu o Palmeiras no jogo de ida da Libertadores. Curiosamente as duas equipes se enfrentaram no sábado (17) também na Arena do Grêmio em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Os dois treinadores escalaram times alternativos e o resultado final foi 1 a 1, gols de Dudu e David Braz – este um golaço no final da partida.

Tudo indicava que o roteiro se repetiria na terça-feira. O time paulista abriu o placar com um golaço de Gustavo Scarpa de fora da área em cobrança de falta, após ajeitada de Marcos Rocha, ainda no primeiro tempo. O gol de Scarpa foi tão sensacional que foi exaltado até no site da Fifa. A equipe de Porto Alegre ficou o maior tempo com a bola,  porém, pouco produziu de efetivo. O Palmeiras, por sua vez, assumiu uma  postura de contra-ataque e foi mais contundente do que o time da casa. Nem mesmo a expulsão de Felipe Melo a 15 minutos do final permitiu o empate do Grêmio em sua Arena, lotada de torcedores. Agora, tem uma missão difícil pela frente. Precisa vencer o Verdão no Pacaembu, em São Paulo, por dois gols de diferença para ir à semifinal ou derrotar o time paulista por um gol de diferença, de que marque mais de dois gols. Vitória de 1 a 0 do Imortal gaúcho leva o jogo para a decisão por pênaltis. Ao Palmeiras, basta um simples empate.

Bruno Henrique brilha e Flamengo derrota Inter no Rio

Bruno Henrique vem realizando uma excelente campanha (Foto: Alexandre Vidal & Marcelo Cortes/Flamengo)
Bruno Henrique vem realizando uma excelente campanha (Foto: Alexandre Vidal & Marcelo Cortes/Flamengo)

Uma coisa há de se reconhecer: o brilhantismo dos times do Rio Grande do Sul. A exemplo do Grêmio, o Internacional também está vivo nas três competições: Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Libertadores da América. Igual ao seu rival de cidade, também largou bem na Copa do Brasil ao vencer pelas semifinais o Cruzeiro em pleno Mineirão por 1 a 0, gol de Edenilson, no dia 7 de agosto. O jogo de volta está marcado para o Beira-Rio e o Colorado joga apenas por um empate para garantir sua presença na final.

No Campeonato Brasileiro, o time cumpre uma campanha razoável e figura em sétimo lugar, a oito pontos do líder Santos e a seis dos três vice-líderes: Flamengo, Palmeiras e São Paulo. Já o Grêmio está fazendo uma campanha modesta para o nível de seu time e ocupa a décima-terceira posição, catorze pontos atrás do Santos.

Duas vitórias tranquilas sobre o Nacional de Montevidéu carimbaram o passaporte do Colorado para a próxima fase da Libertadores. No jogo de ida, no Uruguai, Guerrero marcou o gol da vitória nos acréscimos, dia 24 de julho. O peruano voltou a marcar no jogo de volta, uma semana depois, no Beira Rio. Além dele, o zagueiro Rodrigo Moledo anotou um dos gols.

Animado com os bons resultados, coube ao Internacional enfrentar o Flamengo – equipe apontada como dona do melhor elenco do Brasil ao lado do Palmeiras. Ironicamente, elas estão bem próximas. Paulistas e cariocas foram eliminados na Copa do Brasil e passaram sufoco nas oitavas de final. O Rubro-negro do Rio de Janeiro apenas conseguiu eliminar a fraca equipe do Emelec do Equador na disputa de penalidades máximas.

No jogo de ida, no dia 24 de julho, o Flamengo foi a Guayaquil e perdeu por 2 a 0 para o time local com gols de Godoy e Caicedo. O time brasileiro jogou muito mal e quase complicou sua classificação. Na  semana seguinte, a fanática torcida flamenguista lotou o Maracanã e pôde sorrir rapidamente. Gabriel Barbosa, o Gabigol, assinalou dois tentos ainda na primeira etapa e tudo indicava uma goleada dos cariocas. Engano. Os equatorianos voltaram mais concentrados na segunda etapa e por pouco não marcaram o gol que complicaria as pretensões do Mengão. Na série de penalidades máxima, brilhou a estrela do goleiro Diego Alves que garantiu a classificação do Mais Querido.

O  contraste entre a classificação tranquila do Internacional à próxima fase e a agonia do Flamengo desapareceu no jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América, disputado na quarta-feira (21) no Maracanã. Após uma primeira etapa travada e com poucas emoções, o Flamengo se aproveitou  de dois vacilos da boa zaga colorada, formada por Moledo e Victor Cuesta, e Bruno Henrique (convocado por Tite para a Seleção Brasileira) marcou dois gols em quatro minutos, dando números definitivos ao placar. O público de mais de 66 mil pessoas exultou com esta vitória. O Flamengo, aliás, é o clube com maior público no futebol brasileiro.

Nesta quarta-feira (28), o Internacional conta com o apoio de sua imensa torcida e com uma postura mais ofensiva em Porto Alegre para tentar reverter o resultado desfavorável. Não é tarefa fácil. Até porque o Flamengo é a equipe com melhor aproveitamento ofensivo, sobretudo com o trio Gabigol, Bruno Henrique e De Arrascaeta. E um gol no Beira Rio obrigará o Colorado a marcar quatro, por causa do gol qualificado. 

Pelos resultados, tudo indica que haverá um Gre-Nal nas finais da Copa do Brasil e um Palmeiras e Flamengo em uma das semifinais da Copa Libertadores da América. Do outro lado da chave, o Boca Juniors derrotou a LDU de Quito, no Equador, por 3 a 0 e praticamente selou sua passagem para a outra semifinal da competição. Seu adversário sairá do confronto entre Cerro Porteno do Paraguai e River Plate de Buenos Aires, que jogaram a primeira partida na quinta-feira (22). Se o River eliminar o clube paraguaio, a semifinal repetirá a decisão do ano passado da competição, que deu o título ao River. E a final, marcada para o dia 23 de novembro, em Santiago, no Chile, será entre uma equipe brasileira e uma argentina. Haja coração!

Atlético-MG derrota La Equidad pela Copa Sul-Americana

Jair foi autor de um dos gols da virada do Galo (Foto: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro)
Jair foi autor de um dos gols da virada do Galo (Foto: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro)

Ao contrário do Cruzeiro que passa por um momento conturbado – eliminado na Libertadores, quase desclassificado na Copa do Brasil e à beira do Z4 no Brasileirão – e com Rogério Ceni como técnico, o Atlético-MG vive um momento de ascensão. O Alvinegro das Alterosas  é o quinto colocado no Campeonato Brasileiro e está nas quartas de final da Copa Sul-Americana.

No jogo de ida, realizado em Belo Horizonte, na terça-feira (20), a torcida do Galo tomou um susto quando Camacho abriu o placar para o time colombiano. Entretanto, os gols dos meias Elias e Jair garantiram a vitória do Atlético. Na próxima semana, as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez no Estádio El Campin, em Bogotá. O time mineiro joga apenas por um empate para se garantir nas semifinais. O vencedor deste duelo enfrentará o Colón da Argentina, que eliminou o Zulia da Venezuela.

No outro lado da chave, Independiente derrotou o Independiente del Valle em Buenos Aires por 2 a 1, mas foi derrotado no Equador por 1 a 0. Por ter feito o gol qualificado, Independiente del Valle aguarda o vencedor da série entre Corinthians e Fluminense, que jogaram a primeira partida no Itaquerão nesta quinta-feira (22). O jogo de volta será no Maracanã no dia 29 de agosto, e o Flu, que dispensou Fernando Diniz, será comandado por Osvaldo de Oliveira. 

O atual campeão desse torneio é o Athletico-PR e a atual edição pode ter outro campeão brasileiro. Basta o Galo eliminar o La Equidad e depois superar o Colón para ir à final. E pode ter como adversário Corinthians (mais provavelmente) ou Fluminense, pois um deles se classificará à semifinal contra o Independiente del Valle.

São Paulo mostra força no Brasileirão

Depois de um período turbulento, a torcida do São Paulo volta a sorrir. O Tricolor do Morumbi contratou Daniel Alves e Juanfran e emendou uma série de vitórias. A mais nova vítima do clube paulista foi o Athletico-PR, que perdeu em casa por 1 a 0 (gol de Vitor Bueno) na Arena da Baixada – um estádio onde o São Paulo não vinha se dando bem.

O resultado colocou o Tricolor paulista na quarta posição, com 30 pontos, ao lado de Flamengo e Palmeiras, e a apenas dois pontos do Santos, líder do Campeonato Brasileiro. Como disputa apenas  uma competição, leva vantagem sobre os rivais, que precisam dividir as atenções. Uma coisa é certa: o Brasileirão está pegando fogo!